Tempo
|
A+ / A-

Sudão do Sul. Papa envia ajuda em três frentes: saúde, educação e agricultura

22 jun, 2017 - 12:13 • Aura Miguel

Pôs-se a hipótese de uma visita-relâmpago de Francisco ao país, em Outubro, mas a possibilidade teve de ser afastada, por falta de condições mínimas.

A+ / A-

“O Papa pelo Sudão do Sul” é a designação de um projecto anunciado na Santa Sé a favor desta população, afectada pela guerra desde 2013 e por uma gravíssima crise humanitária.

No Sudão do Sul, Metade da população, cerca de 7,3 milhões de pessoas, passa fome, quase dois milhões de habitantes fugiram das suas aldeias e o país atravessa uma epidemia de cólera sem precedentes - um drama silencioso, acompanhado por violentos massacres e atrocidades que o Papa denuncia e para o qual chama a atenção.

Inicialmente, pôs-se a hipótese de uma visita-relâmpago de Francisco ao país, em Outubro, mas a possibilidade teve de ser afastada, por falta de condições mínimas. No entanto, Francisco decidiu enviar uma ajuda ao Sudão do Sul em três frentes: saúde, educação e agricultura.

Este projecto reforça o apoio das missionárias combonianas que estão no terreno com dois hospitais, conta com a ajuda de uma associação de solidariedade para investir em projectos de educação e bolsas de estudo e, no campo agrícola, a Caritas Internacional vai apoiar 2.500 famílias, com meios de cultivo e criação de gado, com vista à autonomia das comunidades locais.

O comunicado do Vaticano diz ainda que o Papa “não esquece as vítimas silenciosas deste conflito tão sanguinário e violento” e que “espera vivamente poder deslocar-se ao país, em visita oficial, o mais depressa possível”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Glória
    22 jun, 2017 Castelo Branco 14:02
    Como posso adotar uma criança do sudão do Sul?

Destaques V+