Tempo
|
A+ / A-

​Padre Fernando Ocáriz é o novo prelado do Opus Dei

23 jan, 2017 - 23:40 • Filipe d'Avillez

Tem 72 anos e desde 2014 ocupava o cargo de vigário-auxiliar, sendo na prática o braço direito de Javier Echevarría, o prelado que morreu em Dezembro.

A+ / A-

Já foi eleito o novo superior do Opus Dei a nível mundial. O padre Fernando Ocáriz foi o escolhido pela assembleia electiva do movimento, que esteve reunida em Roma, tendo posteriormente sido confirmado pelo Papa Francisco. O novo prelado será agora ordenado bispo.

Aos 72 anos, monsenhor Fernando Ocáriz torna-se o quarto líder do Opus Dei e o terceiro sucessor de São Josemaria Escrivá, o fundador.

Nasceu em 1944, em Paris, filho de pais espanhóis. Licenciado em Teologia pela Universidade Lateranense, doutorou-se em Navarra em 1971, tendo sido professor de Teologia Fundamental na Universidade de Santa Cruz, que pertence ao Opus Dei.

É consultor de várias congregações do Vaticano, incluindo da Doutrina da Fé, a congregação para o Clero e o Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização. Em 1989 foi nomeado membro da Academia Pontifícia de Teologia e é ainda autor de muitos livros de Teologia, incluindo um sobre “Marxismo: Teoria e prática de uma revolução” e uma obra sobre Voltaire.

A eleição de Fernando Ocáriz cumpre com a tradição da organização de escolher sempre o braço direito do anterior líder. Ocáriz foi nomeado prelado auxiliar por monsenhor Javier Echevarría em 2014.

Segundo dados de 2015, o Opus Dei tem mais de 93 mil membros em todo o mundo. O seu carisma passa pela procura da santidade através da vida quotidiana. Dentro da Igreja tem o estatuto de prelatura pessoal, o que lhe confere uma significativa autonomia.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Andre José
    14 mar, 2017 MAputo-Mozambico 14:35
    Será que nas igrejas catolicas moçambicanas existem membros do opus dei? Em termos de espiritualidade vejo algum declineo nas comunidades catolicas!!!
  • Malaquias
    24 jan, 2017 Mesopotanea 21:32
    Tem olhar de maçom. Alguém tem dúvidas?! Estes tipos da maçonaria, e não só, não adivinham a cólera que está para caír sobre eles!!!Não sabem que vão ter a sorte dos antigos príncipes dos sacerdotes , dos escribas e dos antigos fariseus!!!Boa noite.
  • Maria Freitas
    24 jan, 2017 Vila Nova Famalicão 10:27
    "Superior"!? Não parece vosso! Nas congregações de vida consagrada e que há superiores e inferiores. Nas prelaturas, há prelados e fiéis.
  • João Lopes
    24 jan, 2017 Viseu 09:25
    Notícia interessante e objetiva!
  • 24 jan, 2017 lisboa 09:06
    De repente parece o gajo da CGTP

Destaques V+