Tempo
|
A+ / A-

Patriarca anuncia assembleia diocesana em 2020

22 jan, 2017 - 18:07

Solenidade de S. Vicente assinalada com posse de novos cónegos e vigários da diocese de Lisboa.

A+ / A-

O Patriarcado de Lisboa deve ter uma assembleia diocesana em 2020. O anúncio foi feito pelo Cardeal Patriarca, D. Manuel Clemente, na homilia da Solenidade de S. Vicente, padroeiro da diocese de Lisboa. Na missa, que decorreu este domingo na Sé, D. Manuel Clemente recordou as conclusões do sínodo diocesano.

Essas conclusões - organizadas na Constituição Sinodal - implicam sete opções: santidade, missão, comunidade, iniciação cristã, família, vocação e sinodalidade. Até ao Verão, num trabalho conjunto das várias comunidades cristãs e orientado pelos vigários será, como disse o Patriarca, tendo de apurar o modo de concretização da cada uma destas opções que devem orientar o programa pastoral da diocese nos próximos três anos.

Depois será preciso avaliar. "Poderemos ainda em 2020 reunir uma assembleia diocesana para avaliar o percurso feito, reconhecendo e agradecendo a obra do Espirito que a Si mesmo nos conduz. Outro modo de dizer, o fruto acontecido do grão que germinou porque o tempo assinala a presença de Cristo do mundo para a Igreja como apelo e da Igreja para o mundo como resposta. Dêmo-la hoje como a deu S. Vicente", disse D. Manuel a terminar a homilia na qual recordou o padroeiro da cidade e da Diocese de Lisboa.

"S. Vicente significou na Lisboa nascente o melhor da alma da cidade", uma cidade que "sempre acolheu o que veio de fora e sempre partiu daqui para o mundo", afirmou o Patriarca de Lisboa na homilia.

Antes da missa, na celebração de véspera, tomaram posse seis novos cónegos e os novos vigários da diocese.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+