|

 Casos Ativos

 Suspeitos Atuais

 Recuperados

 Mortes

A+ / A-

Em Aveiro, aprende-se a conservar a natureza

11 jan, 2017 - 12:22 • Júlio Almeida

A BioLiving organiza saídas de campo para dar a conhecer a fauna e flora, mas também fornece aconselhamento especializado às comunidades locais.

A+ / A-

Um grupo de biólogos da Universidade de Aveiro lançou uma associação para dinamizar actividades de conservação de natureza e melhorar a literacia científica.

A BioLiving, uma associação idealizada por Milene Matos, organiza saídas de campo para dar a conhecer a fauna e flora, fornecendo também aconselhamento especializado às comunidades locais, por exemplo, sobre boas práticas de reflorestação e eco turismo.

A curta distância dos campos lagunares do Baixo Vouga, uma importante reserva de biodiversidade, a antiga escola primária de Frossos, em Albergaria-a-Velha, reabriu as portas. Desta vez, não é para ensinar a ler e escrever, mas sim como preservar a natureza. É ali que monitores com formação base de biologia trabalham de forma diferente do que é habitual nas associações ambientais.

"Temos um trabalho hercúleo de levar cinco ou dez pessoas de cada vez ao terreno e tentar passar a nossa mensagem", explica Milene Matos, bióloga premiada internacionalmente.

Rafael Marques, que trabalha como monitor da BioLiving, aponta a saída ao terreno como a mais importante das actividades.

"As pessoas podem não apreciar tanto morcegos ou cobras, depois descobrem que são seres vivos e acabam por gostar deles no contacto directo. Os pequenotes adoram andar nas plantações de árvores, saltar para os riachos", conta este biólogo formado na Universidade de Aveiro

A associação irá dedicar o primeiro ano a um evento nacional sobre a floresta. "O Bio Fórum será um evento anual, este ano subordinado ao tema 'Gestão florestal sustentável - desafios e oportunidades da floresta portuguesa'. Será um ciclo de palestras com especialistas das áreas abrangidas, com saídas de campo", adianta Milene Matos.

A investigadora ficou conhecida quando recebeu o importante prémio internacional da Fundação Yves Rocher, pelo projecto de comunicação científica “Biodiversidade para Todos”, dinamizado na Mata do Buçaco. Os fundos recolhidos por esta e outras distinções tem sido aplicados em iniciativas para promover a conservação da natureza, como concursos escolares e agora a BioLiving.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.