A+ / A-
revista de imprensa

Portugal avança… mas precisa de mais

15 dez, 2016 - 10:47

Começamos hoje com avisos do Banco de Portugal. No jornal “Público”: “Economia regista crescimento saudável mas não chega para convergir com a Europa”.
A+ / A-
Revista de Imprensa de temas europeus (15/12/2016)
Revista de Imprensa de temas europeus (15/12/2016)

De acordo com o boletim económico de Dezembro, a entidade liderada por Carlos Costa assinala vários desenvolvimentos positivos na economia portuguesa. No entanto, há um problema: é que se o país continua a crescer desta forma, Portugal não vai evitar mais três anos de divergência com o resto da zona euro. Portanto, só em 2019 é que o PIB real português voltará a níveis anteriores à crise financeira internacional.

No “Jornal de Negócios”, espreitamos os grandes desafios do nosso tempo. Para a Europa e para o mundo, segundo Francisco Veloso – director da Escola de Economia da Universidade Católica de Lisboa. Ele fala dos desafios que adquirem a maioridade em 2016: Brexit, Trump, populismo e autarcia.

Neste artigo de opinião, este professor de Economia lembra que “as decisões na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos cavalgaram sobre a incerteza e a ansiedade da população mais desprotegida e sobre a falta de respostas por parte dos políticos aos anseios dos cidadãos”.

Francisco Veloso lembra que o século XX está cheio de exemplos de países que assentaram o seu desenvolvimento numa lógica de auto-suficiência económica. E os resultados foram, em muitos casos, catastróficos. Atendendo ao momento actual da Europa, a via do isolamento parece ser a mais perigosa. Para nós, europeus, e para o mundo.

Entretanto, multiplicam-se os indicadores que parecem confirmar uma melhoria no sentimento de confiança dos consumidores europeus. De acordo com o “Wall Street Journal”, a venda de carros novos disparou 5,8% em Novembro. Espanha, França e Itália lideram e são os principais responsáveis por este crescimento.

O “Diário de Notícias” revela a ementa do almoço informal dos 28 líderes europeus. Um cardápio que, no fundo, pretende celebrar os 30 anos da adesão ibérica à então CEE. Para começar, um Creme de castanhas com perdiz em escabeche. É a entrada que os 28 líderes europeus irão provar no almoço informal de hoje. Tem a assinatura do “chef” português José Avillez. O prato principal é espanhol: uma pescada com puré de tubérculos, salada, molho de pão e alhos esmagados. Uma invenção do “chef” Pepe Solla. Os vinhos: um Albariño da Galiza, um tinto Rioja Tondonia e o muito português Vinho do Porto. Quanto à sobremesa, será um pastel de nata em mil folhas com gelado de canela, numa criação do “chef” José Avillez.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.