A+ / A-
Sporting de Braga

Sete meses de Peseiro em Braga. Quase tudo falhou

15 dez, 2016 - 00:32

Supertaça, continuidade na Europa e Taça de Portugal. Objectivos que o Sporting de Braga gorou, sob o comando do técnico de 56 anos. Oitava "chicotada psicológica" da época.
A+ / A-

José Peseiro foi apresentado como sucessor de Paulo Fonseca, no comando técnico do Sporting de Braga, a 6 de Junho. Passavam poucos dias desde a derrota na final da Taça de Portugal, como treinador do FC Porto e precisamente diante dos minhotos, comandados pelo actual treinador dos ucranianos do Shakhtar Donetsk.

Confiança plena de Peseiro e do presidente António Salvador, que chegou a admitir o erro de despedir o técnico natural de Coruche, no final da temporada 2013/14, depois da conquista da Taça da Liga.

Certo é que, aliado ao falhanço de três dos objectivos da temporada - já lá vamos -, a animosidade permanentemente sentida da parte das bancadas da exigente massa associativa deixava antever que dificilmente Peseiro conseguiria segurar o lugar.

Em Agosto, a derrota com o Benfica, para a Supertaça (3-0). Na semana passada, o afastamento da Liga Europa, logo na fase de grupos e fim precoce da época uefeira. Esta quarta-feira, a inusitada eliminação da Taça de Portugal, perante o secundário Sporting da Covilhã.

No total, foram pouco mais de sete meses de constante instabilidade - tal como tinha acontecido na primeira passagem de Peseiro por Braga.

O treinador de 56 anos orientou os "guerreiros" em 23 encontros oficiais, vencendo 11, empatando cinco e saindo derrotado em sete.

Fora da Europa, fora da Taça de Portugal, Peseiro deixa o Sporting de Braga no quarto lugar da Primeira Liga, a um ponto do Sporting, que ocupa um posto de acesso aos "playoff" da Liga dos Campeões.

Com esta saída do emblema da capital do Minho, José Peseiro torna-se na oitava "chicotada psicológica" da temporada em Portugal, depois de Paulo César Gusmão (Marítimo), Julio Velázquez (Belenenses), Erwin Sánchez (Boavista), Nuno Capucho (Rio Ave), Pepa (Moreirense), Carlos Pinto (Paços de Ferreira) e Fabiano Soares (Estoril).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • VICTOR MARQUES
    15 dez, 2016 Matosinhos 16:18
    O "filme" é sempre o mesmo: Os jogadores não marcam golos, os guarda-redes dão frangos e os treinadores são despedidos!!!...
  • F.M.
    15 dez, 2016 gaia 09:39
    DESEJO A PESEIRO A MELHOR SORTE DO MUNDO.CONTESTEIO QUANDO VEIO PARA O MEU PORTO.SÓ VEM DEMONSTRAR QUE MAIS UMA VEZ O PRESIDENTE DO MEU CLUBE ERROU.É ESTE SNR. O 99,9%' ?DISSE O NOSSO VITOR BAÍA:É PRECISO UMA VASSOURADA.FELIZ NATAL A TODOS OS DESPORTISTAS E QUE HAJA PAZ NO MUNDO.
  • Alex
    15 dez, 2016 Braga 08:16
    AH GRANDE PESEIRO !!!!!!! AINDA ESTAS A RECEBER A INDEMNIZAÇÃO DO F.C. DO PORTO E JÁ VAIS RECEBER OUTRA DO S.C. DE BRAGA. ISTO É O QUE SE CHAMA ENCHER OS BOLSOS SEM TRABALHAR........... MAS, PENSANDO BEM, ONDE ESTÁ A SURPRESA ? DIGAM-ME, POR FAVOR, ONDE É QUE ESTE PSEUDO TREINADOR FEZ QUALQUER COISA DE JEITO??? RARAMENTE ACABA OS CONTRATOS