A+ / A-
Olhar europa

​Europa comercial: que futuro?

19 set, 2016 - 12:44 • Pedro Caeiro

Os ministros da UE responsáveis pela área do comércio vão encontrar-se em Bratislava (depois dos Chefes de Governo) para discutir os progressos das negociações entre o bloco europeu e os Estados Unidos para um acordo comum de comércio e investimento.
A+ / A-
Olhar Europa (19/09/2016)
Olhar Europa (19/09/2016)

Depois do encontro dos líderes europeus na semana passada na capital da Eslováquia para a Cimeira Europeia, agora é a vez de os responsáveis de cada país pela pasta do Comércio se juntarem na mesma cidade. Vai ser na quinta e na sexta-feira. Em cima da mesa, o acordo bilateral entre a União Europeia e os Estados Unidos para criar aquela que será a maior região de comércio livre do mundo, se for para a frente. Em debate, também, o recente acordo entre Estados Unidos e Canadá e é a altura para se fazer um balanço dos progressos nas negociações da Parceria Transatlântica para o Comércio e Investimento. A discussão poderá aquecer, uma vez que o ministro francês já veio dizer que gostaria de ver concluídas as negociações em Bratislava, ao mesmo tempo que o vice-chanceler alemão, Sigmar Gabriel diz que taxativamente que “as negociações falharam”.

Esta semana há também novidades à vista no que toca à questão do “roaming”, ou seja, a taxa que se paga por usar telemóveis no estrangeiro. A Comissão Europeia vai apresentar um esboço de novas regras, em princípio, na quarta-feira. Após as queixas das operadoras, Juncker recuou e prometeu uma nova proposta. Mas mantém a promessa de acabar com as tarifas de “roaming” em toda a Europa até 15 de Junho do próximo ano.

Na quinta-feira, é a data-limite para a Google responder a Bruxelas às acusações que pendem sobre o serviço “Alphabet Inc”. O motor de busca norte-americano é acusado de ter dominado o mercado abusivamente com o sistema operativo Android para telemóveis. Na semana passada a Google pediu mais uns dias... mas não passa de quinta-feira.

Entretanto, enquanto os líderes europeus estão todos em Nova Iorque para participar na Assembleia Geral da ONU, um dos poucos altos responsáveis europeus que não segue viagem é Martin Schulz. O presidente do Parlamento Europeu vai a Londres, para negociações informais com vista ao “brexit”. Encontra-se quinta-feira com a Primeira-ministra britânica Theresa May e na sexta com o líder do maior partido da oposição, o trabalhista Jeremy Corbyn. De recordar que o Parlamento Europeu nomeou o antigo Primeiro-ministro belga, Guy Verhofstadt, para liderar as negociações para a saída dos britânicos da união Europeia.

Ainda outros temas de agenda: já hoje, há em Bruxelas um Encontro sobre Investigação e Desenvolvimento do Atlântico. Um encontro promovido pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e em que vai esar presente, entre outros, o comissário Europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas. Mas investigadores e empresários portugueses, dirigentes da Comissão Europeia, de Estados-membros e elementos da Agência Espacial Europeia estão entre os perto de 100 participantes do encontro.

Também hoje, reúnem-se no Funchal os presidentes das regiões ultraperiféricas da União Europeia. Os desafios e as oportunidades do transporte marítimo e aéreo vão ser abordados. Os trabalhos prolongam-se até sábado e participam os presidentes das nove regiões ultraperiféricas: Madeira, Açores, Canárias, Guadalupe, Guiana Francesa, Reunião, Martinica, Maiote e São Martinho. Quanto à delegação da Comissão Europeia, vai ser liderada pela responsável para a Política Regional, Corina Cretu.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.