Tempo
|
A+ / A-

Pastora interrompe Trump numa igreja: “Não foi para isso que o convidámos”

15 set, 2016 - 17:29

O candidato republicano estava a criticar o casal Clinton quando Faith Green Timmons o interrompeu. Donald Trump aceitou o reparo e mudou de assunto.

A+ / A-

A pastora de uma igreja de maioria negra, na cidade de Flint, Michigan, interrompeu o candidato republicano em pleno discurso, na quarta-feira à tarde, pedindo-lhe que evitasse falar de política.

Donald Trump estava de visita à cidade de Flint para ver mais de perto a crise de água potável que a cidade está a viver desde que se descobriram resquícios de chumbo nas reservas.

O candidato, que tem também tentado angariar eleitores entre a comunidade negra, foi convidado para falar numa igreja e começou o seu discurso a lamentar o estado da economia e o facto de as construtoras de automóveis – que durante anos sustentaram a economia de Flint – estarem a deslocar as suas fábricas para o México.

“Antigamente os carros eram construídos em Flint e não se podia beber a água no México. Hoje os carros são construídos no México e não se pode beber a água em Flint”, disse Trump, concluindo: “Isso não é bom. Não devia acontecer."

Mas Donald Trump passou depois a criticar os vários acordos comerciais entre os Estados Unidos e outros países, incluindo a China e o México, aproveitando para apontar o dedo a Bill Clinton e a Hillary.

Foi nessa altura que a pastora Faith Green Timmons o interrompeu. “Sr. Trump, nós convidámo-lo para agradecer à população de Flint, não para fazer um discurso político”, disse a responsável pela igreja.

Trump reagiu bem ao reparo, dizendo imediatamente “Isso é bom” e mudando o sentido do seu discurso de volta para a crise da água, antes de terminar.

O discurso na Igreja Metodista Bethel United contou com algumas dezenas de pessoas, na esmagadora maioria da comunidade negra de Flint.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • KradFire
    15 set, 2016 Portugal 23:11
    Uau! Trump foi a uma igreja falar sobre problemas com a água na localidade de Flint. No meio do seu discurso critou algumas posições dos Clintons, uma pastora interrompeu-o pedindo que não falasse de politica ele concordou e mudou de assunto. DESDE QUANTO ISTO É A ASSUNTO DE NOTICIA? Qual será a noticia de amanhã? "Trump interrompe uma conversa com populares para beber um gole de água"?
  • Fernando Soares Loja
    15 set, 2016 Lisboa 22:07
    É o que dá ir fazer um discurso a uma igreja que tem uma pastora :)
  • WTF
    15 set, 2016 V N Gaia 20:25
    Esta Comunicação Social desonesta nem referiu que a Hillary Clinton colapsou este Domingo ; não devido a pneumonia mas devido a um grave problema neurológico ( impeditivo de exercer funções se fosse eleita ). Parkinson, tumor cerebral ??? NÃO - este jornalismo só se preocupa com Trump ( e agora com menos violência porque existe a real probabilidade de ele vencer ). Não escondem o apoio descarado a Clinton omitindo informação e denegrindo adversários. A HILLARY CLINTON ESTÁ A MORRER !!! NÃO HÁ PNEUMONIA !!! A HILLARY CLINTO
  • António Costa
    15 set, 2016 Cacém 19:37
    "....tentado angariar eleitores entre a comunidade negra...." o Trump?! Bem, pois....
  • Márcio Monteiro Roch
    15 set, 2016 São Bernardo do Campo 19:36
    Isso mesmo pastora!

Destaques V+