Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Haverá uma banda à varanda e o público deve “elevar as orelhas”

20 jul, 2016 - 18:11 • Olímpia Mairos

Músicos vão ocupar varandas de um largo de Vila Real. A inspiração vem das bandas filarmónicas, mas projecta-se para novas sonoridades.

A+ / A-

Chama-se “Banda à Varanda” e está marcado para dia 27, às 22h00, no Largo da Capela Nova, em Vila Real. É um concerto integrado no projecto Mátria – Uma Ópera para o Douro.

Os músicos vão ficar distribuídos por diferentes varandas dos edifícios situados naquele largo “numa interacção musical que se espera surpreendente”.

“Partindo do universo das bandas filarmónicas – tão importantes na construção e afirmação musical da região – a performance inspira-se nesse mundo mais tradicional, mas projecta-se para novas sonoridades”, explica a organização em comunicado.

A música foi escrita por dois jovens compositores, Ângela da Ponte, doutorada em Composição pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, e Fábio Videira a concluir o mestrado, também em Composição, no Real Conservatório de Antuérpia, na Bélgica.

Juntamente com os dois compositores, com Valter Palma e também com Ángel Fragua, o clarinetista Luís Filipe Santos assume a direcção artística deste projecto e convida o público a “elevar as orelhas ao alto e testemunhar aquela que será a primeira edição de uma iniciativa que pretende ‘abarandalhar’ quem dela comungar”.

O povo cedeu as varandas

A iniciativa “Banda à Varanda” conta com a participação de músicos das bandas de Mateus, Portela, São Mamede de Ribatua e da Orquestra de Sopros do Conservatório Regional de Música de Vila Real.

Os moradores e comerciantes do Largo da Capela Nova cederam as suas varandas para a realização do evento.

O concerto faz parte da programação de Vila Real Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2016 e está integrado no projecto Mátria, que tem como entidade promotora a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) e como objectivo principal a criação de uma ópera baseada na obra de Miguel Torga.

Para o vice-reitor Artur Cristóvão, “o Mátria é um projecto de território, que se constrói com o envolvimento activo dos actores culturais da comunidade”.

"Com a iniciativa 'Banda à Varanda' mostra-se e promove-se um importante recurso cultural desta região, as suas bandas de música. Assim se faz cultura e se anima o território”, realça.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+