A+ / A-

Costa lança duras críticas à UE e diz que pacto orçamental limita crescimento económico

14 jul, 2016 - 08:11

Embora reconheça que não é possível haver uma moeda única sem regras, António Costa considerou que também é necessária maior solidariedade orçamental para corrigir desequilíbrios no seio da União Europeia.
A+ / A-

O primeiro-ministro e líder do PS, António Costa, afirmou na quarta-feira que está cada vez mais convencido de que o Pacto Orçamental limita o crescimento da União Europeia e defendeu novas políticas na Europa.

"Cada vez tenho menos dúvidas de que, com a prossecução desta política europeia e com este Pacto [Orçamental], muito dificilmente a Europa virará a sua trajectória económica e encontrará um caminho robusto de crescimento económico", disse António Costa, em Setúbal, numa iniciativa do Partido Socialista.

"Se formos vendo o que vai acontecendo um pouco por toda a Europa, aquilo que vamos vendo é que os cidadãos têm um grande descontentamento. Não são só os ingleses que votam pela saída do Reino Unido, não são só aqueles que votam pelos radicalismos de extrema-direita, nos nacionalismos ou nos populismos. Hoje há uma enorme insatisfação relativamente aos resultados concretos produzidos pela Europa, no dia-a-dia dos cidadãos e nas empresas", acrescentou.

Para o secretário-geral do PS, que falava a centenas de militantes e apoiantes do partido na iniciativa "Prestar contas aos portugueses", na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, "a Europa está a ter uma excessiva lentidão em responder àquilo que é prioritário responder: dar de novo sentido e confiança no futuro ao cidadão comum e àqueles que querem investir na Europa".
António Costa lembrou ainda que o próprio Banco Central Europeu (BCE) reconhece que "estão esgotados os mecanismos de política monetária que tem, desenvolvidos para que tenhamos taxas de juro baixas, para que haja liquidez no mercado, e possa haver crescimento".

"Não basta que haja taxas de juro baixas e liquidez no mercado, é preciso que os empresários sintam que faz sentido investir e só sentem que faz sentido investir se tiverem uma perspectiva de haver crescimento. E a situação na Europa é de estagnação", sublinhou.

António Costa considera que a alteração do rumo actual depende de uma mudança na correlação de forças políticas europeias, mas também do debate e de um combate político que é preciso travar à escala europeia, como está a acontecer com a intenção da UE de aplicar sanções a Portugal e Espanha.

Embora reconheça que não é possível haver uma moeda única sem regras, António Costa considerou que também é necessária maior solidariedade orçamental para corrigir desequilíbrios no seio da União Europeia.

António Costa garantiu ainda que Portugal vai fazer tudo para manter um bom relacionamento com o Reino Unido após a saída dos britânicos da União Europeia, lembrando que Portugal e a Inglaterra têm a mais antiga aliança a nível mundial.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ohdas papas e bolos
    15 jul, 2016 rqtpta 16:02
    Retificando. Cortar - é que pelo menos, porque está repetido. Tua, em vez de tu
  • oh das papas e bolo
    15 jul, 2016 rqtpta 14:09
    Com papas e bolos se enganam os tolos? Talvez o maior tolo aqui é precisamente quem está a chamar de tolo aos outros. Ninguém recebe papas e bolos, pelo menos eu não recebo. Não é que esteja a enfiar o barreto. Mas é porque o teu cometário é completamente parvo. Ou agora na tu fraca inteligencia se as pessoas defendem mais este governo que o outro é porque já têm as suas vidas melhoradas??? Só mesmo de burro. O que se trata aqui é que pelo menos este, embora não faça parte de qualquer partido, é que pelo menos ainda consegue criticar esta u.europeia fascista, sem escrúpulos, que depois de tantos sacrifícios impostos por estes sanguessugas, levados a cabo pelo subserviente passos coelho, ainda nos querem entalar mais e penalizar mais com mais austeridade. Talvez tu é que és daqueles que está farto de comer papas e bolos. ou que tem enchido bem os bolsos à custa da u.europeia ou do passos. Vai-te catar piouloso....
  • Manuel
    15 jul, 2016 Lisboa 10:36
    Sempre ouvi dizer que com papas e bolos se enganam os tolos. Ao ler estes comentários, sinto que vivo num país de tolinhos.
  • José Jesus
    14 jul, 2016 Lisboa 19:12
    Costa está absolutamente certo! Que triste é ver tantos portugueses a criticarem pensando só na sua cor política. Fico a pensar se estes primeiros comentários não serão uma acção concertada e organizada pelos partidos do anterior governo. Vejo cada vez mais o PSD e o CDS interessados em sanções ao nosso país, tentando emperrar o avanço e a felicidade do povo, somente para protegerem os seus interesses. Temos um excelente Presidente da Republica e um Primeiro Ministro trabalhador. Os Portugueses não merecem mais sofrimento. Os Portugueses merecem Acreditar e Conseguir. Saiam da frente falsos portugueses traidores ao nosso povo e à pátria.
  • Ze
    14 jul, 2016 lisboa 19:08
    O EBORENSE quer o passos o seu ídolo pessoal como 1º ministro e a cristas a sua heroina como sua vice-1º ministra num Portugal só com ele e mais estes 2.
  • Fernando Alves
    14 jul, 2016 Lisboa 18:33
    Meu caro PORTUGASDE PEQUENO, engana-se redondamente, sou um cidadão absolutamente comum, trabalho por conta de outrem, pago os meus impostos, sou católico e chefe de família, não sou nem nunca fui filiado em nenhum partido, não pertenço á OPUS DEI, á Maçonaria, nem ó OPUS GAY, não tenho cadastro, nunca beneficiei de nada, nem de esquemas nem de compadrios, nem usei o factor cama nem o Partido para subir. Tudo o que tenho e ganhei até hoje foi com o meu suor, o meu esforço e o meu mérito. Agora não sou injusto e tenho memória (que é o que falta a uma parte significativa da população portuguesa). Não tenho nenhum apego á UE, mas não esqueço que foi o PS pela mão do Dr. Mário Soares que nos lançou nesta aventura, como também o meu amor a Portugal chega para reconhecer que vivemos hoje num mundo Global, e mal de quem se isolar ou queira recuperar a velha máxima salazarista de má memória "orgulhosamente sós".
  • Eborense
    14 jul, 2016 Évora 17:57
    Ó comuna enxuxalhado! Quando tiveres cá a Troika outra vez, esta vai-te relembrar o significado da palavra gastar, porque parece que já esqueceste o porquê de em 2011 ela ter vindo. Depois berra e grita!
  • Olhem pra este!
    14 jul, 2016 rqtpta 16:00
    Oh eborense, ainda perdes tempo neste espaço só para dizeres disparates. Quando dizes "gastar" não se percebe bem se falas por falar ou porque não sabes o que dizes. Ou será que querias que este governo ainda baixasse mais os salários? É porque eles continuam congelados e as pessoas continuam cada vez mais pobres. Mas queres o quê? Quando dizes gastar, a que é que te referes em concreto? É nestas alturas que mais vale ficar calado do que fazer figura de tolo....
  • Olhem pra este!
    14 jul, 2016 rqtpta 16:00
    Oh eborense, ainda perdes tempo neste espaço só para dizeres disparates. Quando dizes "gastar" não se percebe bem se falas por falar ou porque não sabes o que dizes. Ou será que querias que este governo ainda baixasse mais os salários? É porque eles continuam congelados e as pessoas continuam cada vez mais pobres. Mas queres o quê? Quando dizes gastar, a que é que te referes em concreto? É nestas alturas que mais vale ficar calado do que fazer figura de tolo....
  • Olhem pra este!
    14 jul, 2016 rqtpta 16:00
    Oh eborense, ainda perdes tempo neste espaço só para dizeres disparates. Quando dizes "gastar" não se percebe bem se falas por falar ou porque não sabes o que dizes. Ou será que querias que este governo ainda baixasse mais os salários? É porque eles continuam congelados e as pessoas continuam cada vez mais pobres. Mas queres o quê? Quando dizes gastar, a que é que te referes em concreto? É nestas alturas que mais vale ficar calado do que fazer figura de tolo....