Tempo
|
A+ / A-

“Brexit” baralha contas do Governo. Centeno admite crescimento abaixo do previsto

29 jun, 2016 - 08:17

Optimismo de Abril parece começar a enfraquecer. Na altura, Mário Centeno dava conta de uma execução orçamental a correr melhor do que o previsto.

A+ / A-

A saída do Reino Unido da União Europeia é um dos factores a interferir nas previsões de crescimento económico o Governo. Numa entrevista ao jornal “Público”, o ministro das Finanças admite rever as contas em Outubro.

Admitindo que tem havido uma sucessão de revisões, que “já têm uma dimensão significativa”, Mário Centeno aponta a procura externa e o “Brexit” como últimos factores a interferir nos cálculos.

O ministro diz, em concreto, que a turbulência causada pela saída do Reino Unido nos mercados pode, por exemplo, complicar a venda do Novo Banco em bolsa.

Em Abril, o Governo mostrava-se optimista quanto às previsões e pressupostos para o Programa de Estabilidade. Mário Centeno afirmava que uma execução orçamental estava a correr melhor do que o previsto e que o défice estava sob controlo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • demagogia
    29 jun, 2016 Santarém 23:41
    Não há morte sem desculpa! Se não fosse esta seria porque o ano é bissexto e dá pouca fruta!
  • pa
    29 jun, 2016 lx 11:52
    Desculpas deste anormal.
  • Victor Marques
    29 jun, 2016 Matosinhos 11:43
    NÃO HÁ "BEM" QUE SEMPRE DURE!...
  • Santos
    29 jun, 2016 Lisboa 11:26
    Ainda vão culpar o Brexit pelas reposições salariais, as 35 horas na função pública, as reversões nas empresas públicas. Que desonestidade! Que falta de vergonha!
  • José Seco
    29 jun, 2016 Lisboa 10:05
    Continuais a manipular a realidade e a verdade! Todo o mal que acontece no mundo vai ser do Brexit de agora em diante!
  • Zé Povinho
    29 jun, 2016 Lisboa 09:56
    Como se não bastasse a crise em Angola para dificultar a tarefa do governo Português, também a Europa está muito menos pujante e agora, também a questão Britânica. A tudo isto se deve a tímida recuperação económica e não está relacionado com as políticas do governo, como os da Direita em Portugal, querem fazer parecer que o governo é culpado do país não estar a recuperar mais aceleradamente!
  • jota santos
    29 jun, 2016 castelo branco 09:42
    já cá faltava a desculpa.
  • antonio
    29 jun, 2016 Portugal 09:40
    Já arranjaram desculpa! Este governo não tem culpa de nada que seja mau.
  • J.Simões
    29 jun, 2016 Lisboa 09:31
    Pois é: o homem estava à espera para arranjar um pretexto. Esta do brexit veio mesmo a calhar!

Destaques V+