Tempo
|
A+ / A-

Governo vai dar “todo o apoio” a centenário das aparições de Fátima

20 jun, 2016 - 22:09

A junta de Freguesia de Fátima quer também a ajuda do Governo para melhorar os caminhos para Fátima, para que as peregrinações não sejam “uma aventura”.

A+ / A-

O ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, afirmou esta segunda-feira em Fátima, Ourém, que o Governo vai dar “todo o apoio necessário” para que as comemorações do centenário das “aparições” de Fátima tenham “o maior brilho possível”.

O ministro-adjunto referiu que o Governo vai, conjuntamente “com a autarquia, mas também com as instituições da Igreja, dar todo o apoio necessário” para que “as comemorações possam ter o maior brilho possível”.

O Executivo tem vindo a trabalhar “naquilo que é necessário” em diferentes áreas, como as acessibilidades, a segurança e “a qualidade dos serviços disponíveis para todos aqueles que visitam Fátima”, disse à agência Lusa Eduardo Cabrita, escusando-se a adiantar pormenores.

A dimensão “do bom acolhimento que todos devem ter em Fátima”, bem como a segurança e a afirmação “da dimensão cultural e do impacto para o país” deste fenómeno não podem ser questões votadas à indiferença por parte do Governo, realçou o ministro, durante o seu discurso na cerimónia, que decorreu na igreja matriz da freguesia de Fátima, concelho de Ourém.

“Trabalharemos em conjunto, trabalharemos de braço dado com o senhor bispo, com o reitor [do Santuário] e com a autarquia naquilo que são as competências próprias de cada quadro institucional referido”, salientou Eduardo Cabrita, avançando que o Governo está a trabalhar “em vários projectos de desenvolvimento” no concelho.

No decorrer da cerimónia, o presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca, sublinhou que será necessário um envolvimento do Governo para se encontrarem “caminhos e soluções”.

O autarca recordou que em 2015 passaram por Fátima 6,7 milhões de visitantes, sendo que em 2008 passaram 4,2 milhões, considerando que a visibilidade mundial desta freguesia “é única”.

“Para o ano, Fátima acolherá oito milhões de visitantes. Não o podemos fazer sozinhos”, constatou o presidente da Junta de Freguesia de Fátima, Humberto Silva, notando que não é possível “reclamar turismo de qualidade” com vias de acesso “em estado lastimoso”.

Humberto Silva defendeu que é fundamental “uma forte parceria do Estado”, reclamando melhores condições para quem se desloca a pé, com “passeios e bermas largas”, de modo a que a peregrinação até Fátima “não seja uma aventura”.

Ao contrário de anos anteriores, em que o Dia do Município de Ourém era assinalado na sede do município, este ano a sessão decorreu em Fátima, marcando o início das comemorações do centenário das aparições.

Na cerimónia, foi entregue a Medalha de Ouro ao povo de Fátima, recebida pelo presidente da Junta de Freguesia.

Em cem anos, o povo transformou aquilo que era “uma aldeia da Serra de Aire na cidade [portuguesa] mais visível no mundo, mais visível até do que a própria marca Portugal”, salientou o presidente da Câmara, Paulo Fonseca.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Fernando de Almeida
    22 jun, 2016 Porto 22:52
    O Governo não vai dar todo o apoio a centena'rio das "aparições " de Fa'tima. O Governo vai proporcionar as melhores condições, como é da sua obrigação, a todos os cidadãos que pretendem deslocar-se a Fa'tima por motivos de uma festividade de cariz religioso. De um meio de comunicação como a RENASCENçA o mi'nimo que se exige é ISENçÃO e VERDADE como alia's ha' muito nos habituou

Destaques V+