A+ / A-

Estado renunciou a navio histórico naufragado com tesouro de milhões

10 jun, 2016 - 10:56

Renúncia definitiva de Portugal à nau “Bom Jesus” direitos foi negociada por Paulo Portas quando era responsável pelos Negócios Estrangeiros.
A+ / A-

O Estado português renunciou em 2013, ao direito de ficar com o “Bom Jesus”, uma nau portuguesa do século XVI, da Carreira da Índia, cujo tesouro chegou a ser avaliado por arqueólogos entre os 70 e os 100 milhões de euros.

A história sobre o navio histórico, encontrado nos mares da Namíbia, vem contada na primeira página da edição desta sexta-feira do “Correio da Manhã” e foi notícia da cadeia de televisão americana “Fox News” esta quinta-feira.

Segundo o jornal, a renúncia definitiva de Portugal aos seus direitos foi negociada por Paulo Portas, quando era responsável pelos Negócios Estrangeiros e o memorando de entendimento com a Namíbia foi assinado pelo então secretário de Estado da Cultura Jorge Barreto Xavier.

Ouvido pelo CM, Barreto Xavier diz que “não se recorda dos termos” mas o que quer que tenha assinado, “nunca colocaria o Estado Português em desvantagem”.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Pedro
    12 jun, 2016 Cascais 10:53
    Sou um profissional da arqueologia naval e da engenharia naval. Pelo que lí e ví no artigo original da Fox News http://www.foxnews.com/science/2016/06/07/500-year-old-shipwreck-loaded-with-gold-found-in-namibian-desert.html , tudo indica tratar-se de um embuste de marketing fazendo passar os restos de uma embarcação de madeira do seculo XIX ou XX pelo "Bom Jesus" para vender falsificações modernas de moedas, astrolabios, etc. Este truque de Marketing/Financiamento já tem barbas nos Estados Unidos. Nesse caso o Estado Português faz bem em desentender-se de tal conto do vigario. Outro indicio de ser um truque de Marketing é a maneira como o texto incita o Estado Português a alavancar a disputa e portanto as noticias, quando este tipo de "Caça tesouros" quando são profissionais tentam passar desapercebidos de modo a ficarem com a maior percentagem do espolio. O que provavelmente estão a fazer é uma grande campanha de marketing de modo a venderem as peças falsificadas ou compradas em colecionadores de moedas com certificado de origem "Bom Jesus" nos Estados Unidos. Oxalá me engane!
  • Pedro Ruiz
    12 jun, 2016 Cascais 10:47
    Sou um profissional da arqueologia naval e da engenharia naval. Pelo que lí e ví no artigo original da Fox News http://www.foxnews.com/science/2016/06/07/500-year-old-shipwreck-loaded-with-gold-found-in-namibian-desert.html , tudo indica tratar-se de um embuste de marketing fazendo passar os restos de uma embarcação de madeira do seculo XIX ou XX pelo "Bom Jesus" para vender falsificações modernas de moedas, astrolabios, etc. Este truque de Marketing/Financiamento já tem barbas nos Estados Unidos. Nesse caso o Estado Português faz bem em desentender-se de tal conto do vigario. Outro indicio de ser um truque de Marketing é a maneira como o texto incita o Estado Português a alavancar a disputa e portanto as noticias, quando este tipo de "Caça tesouros" quando são profissionais tentam passar desapercebidos de modo a ficarem com a maior percentagem do espolio. O que provavelmente estão a fazer é uma grande campanha de marketing de modo a venderem as peças falsificadas ou compradas em colecionadores de moedas com certificado de origem "Bom Jesus" por uma fortuna nos Estados Unidos.
  • Luisa
    12 jun, 2016 Seixal 01:23
    para o Paulo de SOUTHAMPTON, acho que o ditado era mais "vende um chouriço a quem lhe der um Porco Gordo" :P Boa Noite e bom resto de Fim de Semana
  • Joaquim Gonçalves
    11 jun, 2016 Gavião 16:31
    Mas não há justiça que ponha estes senhores atrás das grades? Mas então isto não são crimes de lesa-patria?!
  • Agostinho Silva
    11 jun, 2016 Seixal 12:51
    entre 70 e 100 Milhões? a notícia ontem era de 11 Milhões de €...acho que saiu o euromilhões a alguem....
  • maria
    11 jun, 2016 porto 12:38
    Os ex governates tem memoria curta.
  • jiaquim lopes
    11 jun, 2016 lisboa 10:29
    Não se recorda doa termos?????? Perguntem lhe quantos milhões lhes depositaram na conta bancaria, para desistirem do tesouro!!
  • Paulo
    11 jun, 2016 Southampton 08:31
    Como toda a gente sabe esse governo vendia um porco a quem lhe desse um presunto ou seja mais uma manobra de encaixes pessoais num acto bonito de cavalheirismo
  • franciscol
    11 jun, 2016 setubal 00:32
    Só gostava de saber como é que foi negociada a renúncia através desse senhor ministro dos negócios estrangeiros. Se calhar é porque não era um submarino afundado,e pelos vistos ele negociava Negócios estrangeiros,não Portugueses.Só pode.
  • Manuel
    10 jun, 2016 Beja 23:38
    O tesouro do navio foi dado pelo governo Português à Namíbia em 2008. Pode ver-se neste site do jornal Daily Mail (http://dailym.ai/1UaXpPE) que afirma a oferta generosa à Namíbia em 2008. Houve uma reunião entre os dois governos em 2013 sobre o relacionamento entre os dois estados que nada teve com o tesouro pois o espólio já tinha sido oferecido em 2008. Hoje o jornal CM vem dizer que foi em 2013, o que foi desmentido, notícia incorreta, imaginem se tivesse sido em 2013 vinha logo a público nesse mesmo ano, até pela imprensa internacional Africana. Vale tudo para vender jornais.