Tempo
|
A+ / A-

​Sarmento critica Soares, mas reconhece: “Apeteceu-me dar dois murros no Carrilho”

12 abr, 2016 - 01:28 • José Pedro Frazão

Caso das “bofetadas” no Facebook que levaram à demissão de João Soares do Governo esteve em destaque no programa “Falar Claro” da Renascença desta semana.

A+ / A-
​Sarmento critica Soares, mas reconhece: “Apeteceu-me dar dois murros no Carrilho”
​Sarmento critica Soares, mas reconhece: “Apeteceu-me dar dois murros no Carrilho”

O social-democrata Nuno Morais Sarmento critica as ameaças de João Soares a dois comentadores, mas reconhece que, em tempos, apeteceu-lhe dar “dois murros” ao socialista Manuel Maria Carrilho.

O caso das polémicas “bofetadas” prometidas no Facebook, que levaram João Soares a demitir-se de ministro da Cultura, foi um dos temas em destaque na edição desta semana do programa “Falar Claro” da Renascença.

Nuno Morais Sarmento censura a atitude de João Soares. Considera que o ex-ministro da Cultura “esqueceu-se que já lá vai o tempo” de Carlos Candal, o falecido deputado socialista que escreveu um duro “Manifesto anti-Portas”.

O ultimato público a António Lamas, para que se demitisse da presidência do Centro Cultural de Belém (CCB), seguido do episódio das “bofetadas”, mostram da parte de João Soares “não uma falta de preparação, mas uma falta de cuidado e, porventura, uma intervenção com alguma ‘arrogância’ que não considerou nada disto”.

“Ou João Soares acha que ainda estamos num tempo ido em que as pessoas podiam ter intervenções com esta arrogância na intervenção ou então anda muito descompensado por qualquer outra razão pessoal ou profissional. E quando nós andamos maldispostos por alguma razão, às vezes, quem paga é a família”, diz Morais Sarmento.

Nesta edição do programa “Falar Claro” da Renascença, o socialista Vera Jardim lembra que todas as pessoas têm “estados de alma” e, “às vezes, apetece-nos dizer: ‘Eu até ia, fazia e acontecia àquele fulano porque que se portou mal comigo”.

Morais Sarmento concorda e lembra uma divergência antiga: “A mim, apeteceu-me dar dois murros no [Manuel Maria] Carrilho, quando fui ministro, pela maneira como ele [se comportou]”.

Vera Jardim retoma a palavra para dizer que, hoje em dia, “as condições de exercício do cargo” de um ministro, “a visibilidade, os Facebooks e tudo isso, exigem uma coibição de linguagem e João Soares não teve isso em atenção”.

O antigo ministro socialista lamenta o que se passou e acredita que, apesar de todas as condicionantes financeiras do Ministério da Cultura, João Soares “poderia ter sido um bom ministro da Cultura”.

“Tem bom perfil para isso”, conclui Vera Jardim, que elogia ainda as qualidades do novo titular da pasta, Luís Filipe Castro Mendes.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • rosinda
    12 abr, 2016 palmela 20:33
    os soares sao arrogantes e pensam que sao donos do nosso pais!
  • rosinda
    12 abr, 2016 palmela 20:30
    joao soares foi arrogante e esqueceu completamente que era ministro da cultura!
  • antonio figueiredo
    12 abr, 2016 Lisboa 19:55
    Durante a vida, acontecem sempre alguns episódios, que demonstram claramente a mentalidade de cada um !!! É assim a natureza : É assim que se distingue o tipo de carácter , como a dignidade, o respeito pelo próximo ! E então vejamos : O dr. Soares diz que respeita a Constituição ! Os comentadores, jornalistas ou não, dizem-se com direito de expressão ! O dr. Soares diz o mesmo : Afirmou bem claramente que "não abdica do seu direito de expressão " !!! Razão porque, ( disse ele ) que daria as tais bofetadas aos comentadores que a quem ele, Dr Soares, Não permitia direitos dessa expressã !!! Então em que ficamos ? Contará este episódio para qualificar o carácter do Dr Soares ???
  • FCosta
    12 abr, 2016 Lisboa 10:45
    A mim também, o Carrilho nunca devia ter assinado pelo Benfica
  • fernando
    12 abr, 2016 PTL 10:08
    Não hajam duvidas. O senhor Soares daria sem duvida um bom ministro. Tão bom que até foi demitido, mesmo dizendo-se que se demitiu. Alguns dias atrás um comentador desportivo, mas cheio de clubite aguda dizia que um clube que marcou um golo legal não mereceu ganhar a outro que não marcou nenhum. A isto chamo burrice e estupidez do mais fino que existe. O senhor Soares tambem daria um bom ministro se fosse para um colégio, fosse corrigido e educado para o cargo. São estes politicos e governantes que vivem á nossa custa desde o 26 de abril do 74. mas são mesmo muitos
  • 12 abr, 2016 07:53
    para parvo também não te falta nada ..,........