A+ / A-

Estado Islâmico recruta jovens portugueses em Lisboa

02 abr, 2016 - 13:54

Grupo militante terrorista aumenta a capacidade de recrutamento e já faz contactos pessoais. Jornal “Expresso” avança que os arredores da capital são utilizados para apoio logístico aos radicais.

A+ / A-

O autoproclamado Estado Islâmico tem estado a aliciar e recrutar simpatizantes na zona da Grande Lisboa e no Centro do país, avança este sábado o jornal “Expresso”, e o recrutamento já não é feito exclusivamente pela Internet.

Uma fonte ligada à investigação disse ao semanário que a “capacidade de recrutamento do grupo continua e há novos casos”, tendo aumentado “a ameaça e a preocupação”.
O “Expresso” garante que os arredores de Lisboa são utilizados para “apoio logístico” aos radicais que passam por Portugal.
Segundo o jornal, as autoridades estão atentas e o próprio ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, diz em entrevista que “não podemos deixar-nos invadir pelo medo”.
Há poucas semanas, as autoridades portuguesas conseguiram travar uma tentativa de radicalização numa instituição de reinserção social do norte de Lisboa, ainda segundo o semanário. Dois portugueses, suspeitos de fazerem propaganda extremista na internet, foram alvo de um inquérito-crime por parte do Ministério Público.
Na semana passada, o Estado Islâmico lançou uma ameaça que se refere explicitamente Portugal como potencial alvo de ataque terrorista. A ameaça do Estado Islâmico surgiu na quinta-feria num artigo divulgado pela Al-Wafa, que funciona como agência noticiosa do grupo jihadista.
“Hoje Bruxelas e o aeroporto belga, amanhã talvez Portugal ou Hungria”, refere o artigo.

O nível de alerta de ameaça terrorista mantém-se inalterado em Portugal após a mensagem. Na sexta-feira, a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, também assegurou que as autoridades estão a acompanhar a situação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Gomes
    02 abr, 2016 PDL 20:49
    Onde anda a nossa SECRETA...

Destaques V+