Tempo
|
A+ / A-

Proclamadas “virtudes heróicas” da portuguesa Teresa Saldanha

15 dez, 2015 - 19:50

Teresa Saldanha foi a primeira mulher fundadora de uma congregação religiosa – as Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena – depois da extinção das ordens no século XIX.

A+ / A-

Veja também:

Dominicanas recordam a menina rica que se fez pobre, por amor aos pobres


Há mais uma portuguesa que pode estar a caminho dos altares. O Papa Francisco autorizou esta terça-feira a proclamação das “virtudes heróicas” de Teresa Saldanha, a fundadora da Congregação das Irmãs Dominicanas de Santa Catarina de Sena.

Esta proclamação é um primeiro passo no processo com vista à canonização.

Caso venha e ser reconhecido um milagre ocorrido por sua intercessão, Teresa Saldanha pode ser considerada beata. Para ser declarada santa, terá de ocorrer um segundo milagre.

Teresa Saldanha Oliveira e Sousa nasceu em Lisboa, a 4 de Setembro de 1837, e morreu na mesma cidade, a 8 de Janeiro de 1916. Foi a primeira mulher fundadora de uma congregação em Portugal após a extinção das ordens religiosas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+