Tempo
|
A+ / A-

Ataque nos EUA. Sobe número de feridos, polícia admite radicalização de atacantes

03 dez, 2015 - 18:44

Estão ainda por apurar as motivações do casal que matou 14 pessoas. Tinham um arsenal no carro e em casa, incluindo várias bombas, centenas de munições e várias armas.

A+ / A-

Veja também:


A polícia de San Bernardino, no sul da Califórnia, actualizou para 21 o número de feridos do ataque contra o Inland Regional Center. O número de mortos (14) mantém-se.

Do total dos feridos, 10 continuam hospitalizados, dois deles em estado grave.

O chefe da polícia Jarrod Burguan admite que, pelo menos, um dos dois atacantes abatidos (Syed Rizwan Farook e Tashfeen Malik) se tenha radicalizado na Arábia Saudita e Paquistão.

Farook, nascido no Illinois, filho de pais paquistaneses, trabalhava no local onde se deu o ataque e estava na festa de Natal da empresa, antes de sair e regressar acompanhado pela mulher, fortemente armado. Até ao ataque de ontem não o suspeito não tinha registo criminal.

O responsável da polícia local disse, em conferência de imprensa, que o casal efectuou entre 65 a 75 disparos no interior do edifício, que ambos envergavam equipamento táctico e tinham elevado número de munições e armas dentro do carro em que fugiram. Os dois acabaram por ser abatidos pela polícia. Tinham na sua posse três engenhos explosivos, que acabaram por não deflagrar.

Em casa dos dois atacantes foi descoberto um vasto arsenal militar, incluindo 12 bombas.

A polícia confirmou ainda que as armas utilizadas no ataque eram legais.

Obama renova apelo

Já esta tarde, o Presidente norte-americano voltou a apelar para a necessidade de um controlo reforçado na venda de armamento de forma a evitar ataques como o de ontem, que são recorrentes nos Estados Unidos.

“Todos temos um papel a desempenhar. E penso que, enquanto a investigação se desenrola, será importante para todos nós, incluindo os legisladores, ver o que poderemos fazer para garantir que indivíduos tencionam fazer mal a alguém lhes dificultamos a vida porque agora é demasiado fácil. Não é tornar impossível, mas dificultar o acesso das pessoas a armamento”, disse Barack Obama.

A polícia e o FBI continuam a investigar e da casa dos suspeitos levaram computadores e telemóveis em busca de ligações a grupos terroristas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António Costa
    03 dez, 2015 Cacém 23:00
    "...filho de pais paquistaneses..." depois Radicalizou-se de maneira "mágica" e "incompreensível"........
  • Sergio
    03 dez, 2015 Setubal 22:08
    Mais um tiroteio encenado pela elite secreta para provocar e incitar o ódio religioso. É uma formula usada ate a exaustao, porque funciona. Cria-se o problema, o povo reage e exige uma resposta, e entao apresenta-se a solucao. Cria-se o terrorismo, o povo exige solucoes, e a elite por detras dos governos apresenta a solucao: invadir paises, estabelecendo bancos centrais ( para controlar o dinheiro ), colocando politicos fantoches a frente dos governos, e sugando os recursos naturais ate ao tutano. Afeganistao, Iraque, Libia sao apenas exemplos desta formula posta em pratica desde a 2 guerra mundial pelo governo americano, que é mera fachada para quem realmente controla o que se passa: as elites satanicas dos grandes bancos mundiais. Esta gente quer o poder absoluto deste planeta, e tem poder a uma escala planetaria, de uma dimensao tal que nao pode sequer ser compreendida. Este plano perverso foi delineado ha seculos atras, e esta-se a cumprir em todos os seus objetivos. É absolutamente surreal assistir ao cumprir deste plano nos nossos dias. Fiquem atentos ao que esta planeado para os proximos anos: entrada do Irao e China no conflito, queda do dolar, povos a abandonarem as religioes, crescimento de uma nova "religiao"/movimento para colmatar essa falta de fé e espiritualidade, aparecimento em cena duma figura que vai unir (quase todo ) o mundo a sua volta: o Anti-Cristo ( sim, o da Biblia ). Not IF, but WHEN. Procurem Deus, nao nas religioes, e ele vai abrir a vossa mente
  • nabo
    03 dez, 2015 lx 20:15
    O que mais gostei na notícia?... «O “Sonho americano” que se transformou num pesadelo em San Bernardino»! SENSACIONAL ! Absolutamente reveladora da ala esquerdista do jornalismo português!...

Destaques V+