Tempo
|
A+ / A-

“Quero dizer-Te: Obrigado!”. Um roteiro espiritual

17 nov, 2015 - 01:31 • Isabel Pacheco

Livro quer ir ao encontro das "necessidades de leitura de quem está internado” em cuidados paliativos, institucionalizado ou em casa, mas também para os seus familiares e cuidadores.

A+ / A-

“Quero dizer-Te: Obrigado!” é um roteiro espiritual em forma de livro, que pretende ajudar doentes e os que cuidam de quem está a viver a última etapa da vida.

O frei Hermínio Araújo, que escreveu “Quero dizer-Te: Obrigado!” a quatro mãos com Maria Teresa Maia Gonzalez, explica que “não é um livro sobre cuidados paliativos”, mas “é sobretudo pensado para essas pessoas que estão nessa situação”.

O responsável pela unidade de cuidados continuados e paliativos “O Povorello”, em Braga, diz que esta é uma obra que “quer ir ao encontro das necessidades de leitura de quem está internado” em cuidados paliativos, institucionalizado ou em casa, mas também para os seus familiares e cuidadores.

É “um livro prático”, mas que não deixa de ser profundo e que trata de forma “muito simples” um tema complexo, “sem fugir às questões da vida e da morte”, sublinha.

Para o autor, esta é uma obra que “fazia falta” no mercado literário português, lembrando que “nem sempre é fácil encontrar um texto que possamos colocar nas mãos destas pessoas”.

O livro é uma companhia feita de textos e pensamentos de autores, comentários e poemas que cruzam a experiência espiritual e religiosa.

Porque “a espiritualidade é um dom para todos”, este é um livro para crentes e não crentes. Tem por base uma visão cristã e católica, mas “o não crente também pode beneficiar com alguns momentos de leitura”.

O frei Herminio Araújo conclui: “Trabalhamos algumas questões que colocam uma perspectiva de reflexão, de auto-análise e autoconhecimento, mesmo para quem a experiência religiosa não seja significativa”.

O livro “Quero-Te dizer: Obrigado” integra a colecção “Cuidar & Curar”, da Paulinas Editora. Os direitos de autor da obra revertem a favor a Domus Fraternitas, dos franciscanos, ligada ao centro de acolhimento “O Povorello”, em Braga, onde funciona uma unidade de cuidados continuados e paliativos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+