Tempo
|
A+ / A-

Conheça o padre Nuno, que faz as hóstias em casa

23 out, 2015 - 10:47 • Liliana Carona

É o último padre da diocese de Viseu a fazer as hóstias em casa, de forma artesanal. Nuno Amador tem 80 anos, 60 dos quais dedicada ao sacerdócio.

A+ / A-
Reportagem de Liliana Carona
Reportagem de Liliana Carona

Quem é o padre Nuno Amador? “Sou um pobre velho de 80 anos, há 57 anos a trabalhar na vinha do Senhor. Esta gente tem sido muito boa para me aturar tantos anos”, diz com jovialidade. Usa uma receita simples para fazer as hóstias na casa paroquial onde vive, na Ferreira de Aves.

Para este processo, conta com a ajuda da “técnica das hóstias”, como lhe chama: Odília Sousa, de 48 anos. “É só juntar água e farinha sem fermento, a seguir ligo a máquina e vou cozendo a massa, depois corto as placas, conforme o tamanho da hóstia que é para fazer”, explica à Renascença.

Nuno Amador, que caminha com a ajuda de multes, devido a cirurgia recente, justifica esta teima. “Dá muito jeito até por uma questão económica, porque comprando só a farinha fica muito mais barato do que comprando as hóstias já feitas”.

Também é mais fácil ter as hóstias à mão do que as ter de ir buscar a Viseu: “Imagine num sábado à noite, lembrar-se que não tem hóstias para celebrar missa de domingo?”

Alguns dos aparelhos já têm mais de um século de existência. “Isto já não é do meu tempo”, mostra Odília. “Eram de fazer as hóstias nas brasas, até têm os símbolos desenhados no ferro. E também há aqui uma tesoura antiga de cortar”.

O padre Nuno Amador reconhece que “tudo está caduco”, mas quer tentar descobrir um aparelho novo, apesar de estar convencido que “não vai ser muito fácil”.

Talvez um dia Ferreira de Aves venha a ter um novo espaço cultural. “Museu das hóstias não há, seria um pouco de atrevimento, não é?”, questiona sorrindo o pároco, que construiu 12 igrejas nesta localidade do concelho de Sátão.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Marilia ribeiro
    12 abr, 2017 Alges 23:30
    Peço desculpa, mas preciso comprar massa de hóstia (antes de consagrada) na zona de Lisboa, mas nāo sei onde me dirigir. Será que o Sr Padre me pode ajudar. Muito obrigada e uma Santa Páscoa..
  • Maria da Conceição d
    25 out, 2015 Lordosa 15:48
    Gostei imenso de saber que o senhor Padre Nuno ainda faz as hóstias em casa. Eu também as fiz ainda muito nova . com o senhor Padre Álvaro Magalhães que Deus já tem no Céu. Acredito que está junto de Deus. Foi o que ensinou a ajudar à missa em latim e me ensinou a fazer as hóstias. Novita mas gostava muito, porque ele ensinou-me que jesus ía ficar presente nas hóstias depois de consagradas. Parabéns Padre Nuno, não sei se ainda se lembra da Conceição de Lordosa. Deus lhe conceda muitos anos para continuar a servir na vinha do Senho e ser testemunho vivo para os colegas mais jovens. Deus seja louvado e o abençoe. a Maria da Conceição da Costa Teixeira
  • João Lopes
    25 out, 2015 Viseu 10:22
    É uma notícia interessante, porque dá a conhecer uma iniciativa simples, útil, económica e que tem algo de empreendedorismo, de artesanato e muito de sensatez.
  • M. Irene Pereira
    24 out, 2015 Porto 22:42
    Conheci o sr. P. Nuno Amador há bastantes anos. Com ele e outras pessoas da sua paróquia, fiz algumas viagens, nomeadamente ao Canadá e Estados Unidos. Guardo boa recordação dele e dessas viagens. Desejo-lhe a melhor recuperação possível da cirurgia. Cumprimentos da Irene, amiga da Conceição Ruela.
  • Regina Macedo
    24 out, 2015 Rio de Janeiro 20:13
    Conheço muito bem esse Padre Nuno, pois é pároco na minha terra natal, embora more no Rio de Janeiro. Quero parabeniza-lo pelo grande desempenho em Ferreira de Aves

Destaques V+