|
A+ / A-

Tribunal manda retirar estátua de João Paulo II em França

05 mai, 2015 - 17:14

A Federação Nacional do Livre Pensamento já tinha conseguido mandar remover uma imagem de Nossa Senhora, na região de Sabóia, há poucos meses.

A+ / A-
O tribunal administrativo de Rennes, em França, decretou a remoção de uma estátua de São João Paulo II, por ter uma cruz "demasiadamente ostensiva" e por considerar que o seu significado religioso contraria a laicidade do Estado.

O município tem seis meses para desmontar o monumento em honra do Papa Wojtyla e colocá-lo "em lugar menos ostensivo", decreta o tribunal. A sentença invoca a lei da separação Igreja-Estado de 1905.

O processo foi desencadeado pela Federação Nacional do Livre Pensamento que, há poucos meses, também conseguiu remover uma imagem de Nossa Senhora de um parque público na região da Sabóia.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.