A+ / A-

“Seria demagogia absoluta dizer que não haverá novos incêndios de grande dimensão", diz ministro da Administração Interna

23 jul, 2019 - 17:12

Eduardo Cabrita elogia "cumprimento rigoroso" do modelo de combate ao incêndio de Vila de Rei e Mação e manifesta "toda a solidariedade" às populações mais diretamente atingidas pelos grandes incêndios dos últimos dias.
A+ / A-

É impossível garantir que não haverá novos grandes incêndios, admite o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, depois do grande fogo de Mação e Vila de Rei ter sido dominado.

“Seria demagogia absoluta dizer que não vão haver novos incêndios de grande dimensão. As condições climatéricas e as características da nossa floresta tornarão inevitável o aumento de risco de ocorrências de grande dimensão”, declarou o governante, que se deslocou a Cardigos, no concelho de Mação, uma das zonas mais afetadas pelo incêndio dos últimos dias.

O ministro da Administração Interna garante que houve um "cumprimento rigoroso" das orientações estratégicas definidas pelo modelo de combate aos incêndios rurais que atribui a prioridade absoluta à salvaguarda da vida humana e das populações.

"Houve um cumprimento rigoroso [nos incêndios que começaram no sábado na região Centro] daquelas que são as orientações estratégicas definidas no modelo de combate aos incêndios rurais: prioridade absoluta à salvaguarda da vida humana, à salvaguarda das populações, das aldeias, das zonas residenciais", afirmou Eduardo Cabrita.

O governante, que visitou o posto de comando de Cardigos, na sequência do incêndio que começou no sábado em Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, e que depois alastrou a Mação, adiantou que a "prioridade absoluta" é a coordenação de esforços na mobilização para o combate.

Eduardo Cabrita manifestou ainda "toda a solidariedade" às populações mais diretamente atingidas nos concelhos de Sertã e de Vila de Rei, no distrito de Castelo Branco, e de Mação.


legislativas 2019 promosite
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Manuel António Gregó
    23 jul, 2019 20:21
    Estes senhores para ficaram bem na fotografia aparecem aos poucos. O povo procura? Para quê.. todos os anos á mais meios e os resultados são estes. Os homens que lá andam sem meios alimentam-se a agua e fruta. Que vergonha de políticos...