A+ / A-
Notícia Renascença

ANAC culpa HeliPortugal por atraso na autorização de voo dos helicópteros Kamov

23 jul, 2019 - 16:18 • Redação

Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) acusa a HeliPortugal pelo atraso na reintegração dos três helicópteros Kamov no combate às chamas

A+ / A-

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) culpa a empresa HeliPortugal pelo atraso na autorização de voo dos helicópteros pesados de combate a incêndios Kamov.

Fonte da ANAC disse que a empresa responsável pelas aeronaves, a HeliPortugal, apenas entregou a documentação necessária para o processo de certificação dos helicópteros na segunda-feira de manhã.

“O mesmo está a acontecer com outros três helicópteros ligeiros que se encontram, neste momento, em terra, à espera dos documentos da HeliPortugal”, acrescentou a autoridade aeronáutica, questionada pela Renascença.

A ANAC disse ainda que sem esta documentação não pode conceder autorização de voo às aeronaves, por questões de segurança.

“O que nós fazemos é apenas garantir a segurança das operações de voo, mas sem o processo de certificação concluído, resta-nos esperar”, acrescentou a fonte.

A Renascença aguarda uma resposta da HeliPortugal.

A Agência Nacional de Aviação Civil autorizou na segunda-feira que três dos helicópteros pesados Kamov possam voltar a operar no combate aos incêndios.

A autorização da ANAC foi dada depois de a empresa Heliportugal, que é quem vai operar os Kamov, ter enviado os restantes documentos que estavam em falta.

As aeronaves pesadas de combate a incêndios encontravam-se em manutenção.

A autorização surge no seguimento do incêndio de grandes proporções que desde sábado fustiga o distrito de Castelo Branco sem que aqueles aparelhos estivessem aptos a ajudar no combate às chamas.

Os tês helicópteros pesados Kamov alugados pelo Estado para o combate aos incêndios florestais vão operar a partir dos centros de meios aéreos de Vila Real, Ferreira do Zêzere e Loulé, avançou esta terça-feira à agência Lusa a Proteção Civil.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Margarida Simplicio
    24 jul, 2019 14:53
    Engraçado como foram dos poucos que não ligaram a perguntar a versão da HP!!!!