A+ / A-
Incêndios

Costa diz que autarcas são os "primeiros responsáveis pela proteção civil"

22 jul, 2019 - 18:18 • Lusa

"É momento deixar os profissionais fazerem o seu trabalho. No final, falaremos", afirma o primeiro-ministro.
A+ / A-

Veja também:


Os autarcas são os "primeiros responsáveis pela proteção civil em cada concelho", disse esta segunda-feira o primeiro-ministro, em resposta às críticas como a do vice-presidente da Câmara de Vila de Rei sobre a prevenção dos incêndios.

"Eu não faço comentário enquanto os incêndios e as operações estão a decorrer e, sobretudo, não digo aos que são os primeiros responsáveis pela proteção civil em cada concelho, que são os autarcas, o que é que devem fazer para prevenir, através da boa gestão do seu território, os riscos de incêndio", disse o primeiro-ministro aos jornalistas.

Costa inaugurou esta segunda-feira cinco unidades de saúde nos concelhos de Sintra e Amadora, no distrito de Lisboa.

À margem, o governante foi questionado sobre o incêndio que deflagrou no sábado em Vila Rei e alastrou ao concelho vizinho de Mação, mas também sobre as críticas dos autarcas da zona, nomeadamente o vice-presidente da Câmara de Vila de Rei, Paulo César, que disse hoje que este concelho "está farto" de enfrentar chamas ano após ano e garantiu que o "Estado voltou a falhar" na prevenção do incêndio deste fim de semana.

O presidente da Câmara de Mação pediu maior "transparência" na divulgação de como os meios de combate aos incêndios são "balanceados" no terreno, lamentando que se diga que são os necessários quando há populações "desprotegidas".

O chefe do executivo referiu que "o Governo tem estado, desde a primeira hora, a acompanhar a situação desde sábado", tanto ele próprio como o ministro da Administração Interna, o secretário de Estado da Proteção Civil, ou "as instituições do Estado sob a liderança da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil".

"Neste momento, é um momento deixar os profissionais fazerem o seu trabalho, com a grande dedicação com que estão a fazer, darem tudo por tudo para protegerem as pessoas, para salvarem os bens das pessoas, para protegerem a nossa floresta e, no final, falaremos", advogou.

António Costa disse ter "uma grande confiança em todos os profissionais e voluntários que estão a trabalhar", sejam bombeiros voluntários, sejam os bombeiros da força especial de bombeiros, militares da Guarda Nacional Republicana ou das Forças Armadas.

"Todos estão a dar o seu melhor para que esta situação se possa controlar o mais rapidamente possível", destacou.

O primeiro-ministro assinalou também que "durante a manhã [o fogo] esteve praticamente dominado", mas "infelizmente as condições atmosféricas não permitiram uma consolidação atempada da situação".

"Mas vamos deixá-los trabalhar, acho que é isso que é necessário", sublinhou.


guialiga19_20_banner
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • J M
    23 jul, 2019 Seixal 14:59
    Eu ainda dizia mais aos senhores autarcas. No lugar estratégico que ocupam nas autarquias, devem conhecer bem quem tem interesse em incendiar o país para tirar dividendos com estes atos criminosos, mas em vez de denuncia-los, por questões politicas e demagógicas, dá maior "visibilidade" à população criticar o estado. Já andam por aqui alguns.
  • Carlos Costa
    23 jul, 2019 11:08
    É um padrão indigno: quando há incêndios, Costa ou vai de férias ou responsabiliza os outros!
  • Petervlg
    23 jul, 2019 Trofa 09:25
    Como sacudir a agua do pacote, é um inoperância e um incapacidade por parte do governo, que obrigou o corte de milhares ou milhões de arvores, e as coisas mantem-se igual ou pior, gasta-se milhões em estudos, é só o que os políticos gostam
  • 22 jul, 2019 21:30
    Senhor Primeiro Ministro, se eu estivesse no seu lugar, metia o RABINHO entre PERNAS e não dizia o que não devia. Olhe, o Senhor tem um Ministro da Administração Interna que é uma NULIDADE. Esse Senhor vem dizer aos Habitantes deste País que os terrenos estão mais SEGUROS porque há mais MEIOS. Esse Senhor veio dizer que o País estava mais apetrechado, tanto em meios AÉREOS ou TERRESTRES. Assim, não venha o Senhor que a PRIMEIRA RESPONSABILIDADE é AUTÁRQUICA. Não, não é. Não sou autarca, não aspiro ser nem NUNCA SEREI, por isso sei o que digo e sei que o Senhor é o PRIMEIRO RESPONSÁVEL pelos INCÊNDIOS que teem desbastado os PINHAIS deste País. Não é hoje que digo isto, disse há muito tempo que o PAÍS não é LISBOA. Quem não PERCEBE da PODA não se meta a PODADOR e o Senhor, o Sr. Ministro da Administração Interna e o da Agricultura não SABEM o que é ser RURAL. Não sabem o que é viver no MEIO FLORESTAL, se soubessem ainda hoje o PINHAL de LEIRIA era VIVO, mas está morto, assim como vai morrer o resto do PAÍS. Uma coisa é certa, o País está CHEIO DE GABAROLAS, PEDANTES e principalmente de INCOMPETENTES. Assuma de uma vez as SUAS RESPONSABILIDADES e deixe de ser um falso MORALISTA. Digo isto porque sei o que digo. Sei o quanto devia ter sido feito e não foi. Sei que quem é ou devia ser RESPONSÁVEL ATIVO é um não responsável, para não dizer IRRESPONSÁVEL. Já me PRONTIFIQUEI a percorrer o País de um ao outro EXTREMO em viatura minha para lhe mostrar como se encontra o PAÍS.