|
A+ / A-

Vila de Rei. Incêndio está 85% dominado, mas reacendimentos preocupam autoridades

21 jul, 2019 - 13:47 • Rui Barros

Em declarações aos jornalistas às 13h00, o comandante Luís Belo Costa mostrou-se especialmente preocupado com o risco de reacendimento.

A+ / A-

O incêndio que deflagra desde sábado na região de Vila de Rei e Mação está 85% dominado. No entanto, as autoridades estão agora preocupadas com o vento e temperaturas elevadas que se fazem sentir na região.

Em declarações aos jornalistas às 13h00, o comandante Luís Belo Costa mostrou-se especialmente preocupado com o risco de reacendimento.

“Diria que cerca de 85% do seu perímetro está já dominado. Contudo, está neste momento com muitas reativações, fruto desta alteração meteorológica que é o aumento da temperatura e que é a rotação do vento”, disse.

O responsável no teatro de operações admitiu que estas condições estão a gerar uma “pressão maior” para conseguir “manter o incêndio nestes parâmetros”.

Sobre os 15% do incêndio que ainda falta extinguir, o comandante diz tratarem-se de “pequenas parcelas” que se vão “reativando por força do combustível que caracteriza essas zonas”. A extinção das chamas nessas zona é mais complicada porque “é muito difícil fazer progressão com veículos ou meios aéreos” e, por isso “todo o trabalho é quase feito por forças apeadas”.

De acordo com a página da internet da ANEPC, pelas 13h00, estão 816 operacionais apoiados por 249 meios terrestres e 13 meios aéreos a combater o incêndio ainda ativo no concelho de Vila de Rei, que se propagou ao concelho de Mação, distrito de Santarém.

Durante a madrugada foram dados como dominados dois dos três incêndios que deflagraram nos concelhos de Vila de Rei e da Sertã, distrito de Castelo Branco, mas os meios vão permanecer no terreno para prevenir reacendimentos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.