A+ / A-

Jonas acredita que o ataque do Benfica fica bem entregue

12 jul, 2019 - 20:41 • Redação

O brasileiro entrega o testemunho a Seferovic, Raúl de Tomás, Cádiz e aos jovens da formação: "Ninguém é insubstituível."
A+ / A-

Jonas acredita que o ataque do Benfica fica bem entregue, na sua ausência, a Seferovic, aos reforços e aos jovens da formação.

"Ninguém é insubstituível. O Seferovic já mostrou o seu potencial na temporada passada. O Raúl de Tomás também já mostrou a sua qualidade no futebol espanhol e tenho a certeza que vai ter muito sucesso aqui. Também chegou o Cádiz, que vai acrescentar muito, e há os jovens da formação. O Benfica está bem, tem um grupo muito forte", afirmou o ex-jogador, à margem de uma sessão de autógrafos no Estádio da Luz.

Jonas deixa o futebol com o sentimento de "dever cumprido" e, agora, volta ao Brasil, para estar perto dos pais e dos irmãos. Ainda assim, assumiu que acordou com o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, que continuará ligado ao clube.

"Quero estar perto da minha família. É isso que desejo neste momento. Vou procurar conhecimento noutras áreas e a conversa que tive com o presidente nos últimos dias é que vou estar sempre aqui, vou estar sempre relacionado ao Benfica e a minha imagem também, em alguns eventos. Foi combinado isso com o presidente. Eu também quero estar sempre aqui, a acompanhar e para rever os companheiros e toda a gente com quem trabalhei durante estes cinco anos", assinalou.

Jonas terminou a carreira na quarta-feira, dia 10 de julho. Com a camisola número 10, jogou os primeiros 10 minutos do jogo de apresentação do Benfica aos sócios e adeptos, perdido (1-2) para o Anderlecht.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.