A+ / A-

​CPCJ de Gaia abre processo de proteção a criança intoxicada com drogas

11 jul, 2019 - 22:59

Na base deste procedimento, segundo as autoridades, estará uma alegada incúria por parte dos progenitores que permitiu à criança a ingestão dos estupefacientes enquanto o pai, alegadamente drogado, dormia.
A+ / A-

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Vila Nova de Gaia abriu um processo de promoção e proteção à criança de 14 meses internada na quarta-feira por ingestão de haxixe e cocaína.

A CPCJ de Vila Nova de Gaia sul avança com a medida de proteção numa fase em que a Polícia Judiciária está a investigar as circunstâncias em que se deu a intoxicação do menor.

A criança está numa situação "estável", segundo fonte do hospital, depois de ter dado entrada no hospital na madrugada de quarta-feira com sinais de intoxicação.

Numa curta nota de imprensa, assinada por Anabela Lopes, presidente da Comissão, a CPCJ informa que "a criança em causa foi sinalizada pelo Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia / Espinho, ontem [quarta-feira) dia 10 de julho, na sequência do internamento naquele estabelecimento hospitalar, tendo sido instaurado Processo de Promoção e Proteção".

Na base deste procedimento, segundo as autoridades, estará uma alegada incúria por parte dos progenitores que permitiu à criança a ingestão dos estupefacientes enquanto o pai, alegadamente drogado, dormia.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.