A+ / A-

Costa afirma que sustentabilidade da Segurança Social alargou-se em 22 anos

10 jul, 2019 - 18:58 • Lusa

Primeiro-ministro falava durante o debate do estado da Nação.

A+ / A-

O primeiro-ministro afirmou que um dos objetivos do seu Governo foi enfrentar o desafio demográfico e anunciou que os resultados verificados em 2018 permitem concluir que a sustentabilidade da Segurança Social pública foi "alargada em mais 22 anos".

"Posso hoje anunciar que, encerradas as contas de 2018, já alargámos a sustentabilidade da Segurança Social em mais 22 anos", declarou António Costa no discurso de abertura do debate sobre o estado da nação na Assembleia da República.

Segundo o líder do executivo, na última legislatura o seu Governo esteve "focado no futuro, dando prioridade a grandes desafios estratégicos como o desafio demográfico, as alterações climáticas, o desafio da sociedade digital ou a sustentabilidade da Segurança Social".

"Nesta dimensão estratégica temos resultados: A UNICEF considerou que Portugal tem, a par da Suécia, a Noruega, a Islândia e a Estónia, uma das melhores políticas de apoio à família entre 31 países desenvolvidos.

Ainda de acordo com o primeiro-ministro, o painel da União Europeia sobre inovação registou os progressos de Portugal, colocando o país "como líder nas pequenas e médias empresas inovadoras e a décimas de ser reclassificado como um país fortemente inovador".

"Segundo a Comissão Europeia, Portugal foi o país da União Europeia que no ano passado mais reduziu as emissões de CO2, uma redução que foi mesmo a tripla da média", acrescentou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.