A+ / A-
Explicador

​Vai concorrer às vagas para técnicos superiores do Estado? Saiba o que fazer

10 jul, 2019 - 15:13 • Fátima Casanova

Governo anunciou a abertura de um concurso para recrutar mil técnicos especializados para a Função Publica. Se conseguir o lugar, fica nos quadros dos Estado, mas também pode ser aprovado e não chegar a ser colocado.
A+ / A-

O Governo lançou um concurso para a contratação de mil técnicos superiores, mas a sua contratação vai depender das necessidades e das vagas disponibilizadas pelos diferentes serviços da administração pública.

O concurso vai dar origem a uma bolsa de técnicos especializados, à qual os serviços do Estado podem recorrer durante 24 meses.

A Renascença explica em sete pontos o que deve saber sobre a iniciativa:

1) As pessoas colocadas nesta bolsa têm lugar garantido nos serviços públicos?

Não. Este é um concurso para integrar mil técnicos superiores numa reserva de recrutamento e depois a sua colocação vai depender das necessidades dos serviços. Pode, por isso, acontecer que nem todos os trabalhadores que constituem esta bolsa, consigam um lugar na função pública.

2) Como é que essa reserva de recrutamento é constituída?

O pontapé de saída foi dado com a abertura do concurso no portal da Bolsa de Emprego Público. Os interessados podem candidatar-se até 30 de julho. O processo é feito por meio eletrónico: basta preencher o formulário, efetuar o carregamento dos documentos exigidos e submeter a candidatura.

3) Quem é que pode concorrer?

Este concurso está aberto a quem já está no Estado e também àqueles que não têm vínculo de emprego público. Entre outros requisitos, é preciso ter nacionalidade portuguesa, ter uma licenciatura e não estar inibido do exercício de funções públicas.

4) Quais são as áreas em que há vagas?

No aviso de abertura do concurso é possível ver a lista: desde o direito, à sociologia, passando por administração e gestão de empresas, contabilidade, estatística, matemática, engenharias, até à ciência política e relações internacionais.

5) Com que vínculo é que estes trabalhadores ficam caso sejam chamados?

Ficam a pertencer aos quadros da função pública, ou seja, celebram um contrato por tempo indeterminado.

6) Como é feita a seleção dos candidatos?

Os candidatos admitidos têm de realizar uma prova de conhecimentos, dividida entre questões gerais e específicas de cada área.

Para se prepararem para a prova, podem consultar a informação disponível na Bolsa de Emprego Público. Só passam à fase seguinte os que tiverem nota igual ou superior a 9,5 valores.

Os 3.000 mais bem pontuados serão sujeitos a uma avaliação psicológica. Serão posteriormente aprovados os que tiverem nota igual ou superior a 12 valores nesse exame.

7) A reserva de recrutamento é válida por quanto tempo?

A reserva é válida por 24 meses a partir da data de realização da prova de conhecimentos. Durante esse período podem ser colocados, caso haja necessidade por parte dos serviços a que se candidatam.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.