A+ / A-
Festival N2

Uma viagem musical pela mítica Estrada Nacional 2

09 jul, 2019 - 15:19 • Olímpia Mairos

Villagers, Capicua e Luísa Sobral são os cabeças de cartaz da 2.ª edição do Festival N2, que se realiza nos dias 1, 2 e 3 de agosto, no Jardim Público de Chaves.
A+ / A-

“Mais que o destino, importa o caminho.” Está lançado o mote para a 2.ª edição do N2, o festival que celebra a mítica estrada que une o país de lés a lés, numa extensão de 738,5 km, de Chaves a Faro, passando por 11 distritos, 8 províncias, 10 serras, 13 rios e 35 concelhos.

Com organização da Câmara de Chaves e da associação Indieror, o evento acontece no jardim público de Chaves, junto ao km zero, entre os dias 1 e 3 de agosto, e este ano oferece um cartaz diversificado com nomes nacionais e internacionais de que se destacam os Villagers, Capicua e Luísa Sobral.

A apresentação pública do festival contou com um concerto “Homem em Catarse”, dando início à viagem musical que pretende ser o mote para este festival.

Segundo o vice-presidente da autarquia, Francisco Melo, “o município pretende que este festival, associado a um local icónico - o km zero da Estrada Nacional 2, ganhe raízes e que, daqui a uns anos, seja uma referência a nível nacional”.

“O Festival N2 tem um caminho associado que acrescenta valor ao evento”, realça o autarca, convidando a uma visita a Chaves que oferece “um cartaz cultural apelativo integrando as Festas da Cidade, a Festa dos Povos entre outros.”

“É uma viagem fantástica”, afirma Francisco Melo, frisando que “o importante não é o destino, é o caminho e esse caminho pode ser percorrido de diversas formas: de carro, de bicicleta, de mota e até mesmo a pé”.

Para Diogo Martins, da Indieror, “o sucesso da primeira edição acarreta maiores expectativas para esta edição". O objetivo à segunda volta é garantir mais participação e tentar chegar às 10 mil pessoas. "Este festival define-se como uma experiência de viagem, com um caminho progressivo e em crescendo”, destaca.

Por isso, o vice-presidente da autarquia flaviense desafia “todos os portugueses a iniciarem este ano, no princípio de agosto, a viagem com um programa fantástico de música e, depois desses três dias, que aproveitem o resto do país que é magnífico”.

O festival N2 mantém dois palcos no Jardim Público, sendo a novidade deste ano o palco itinerante instalado no centro da cidade, que vai permitir alargar o festival a todos, com atuação de bandas com referências flavienses, para criar dinâmica com a comunidade.

A organização pretende desenvolver outras atividades no âmbito do festival, nomeadamente uma exposição sobre experiências da EN2, assim como a exibição de um filme sobre Caminhos.

A segunda edição do festival N2 promete também implementar boas práticas ambientais, durante a realização do evento, oferecendo copos reutilizáveis na compra dos bilhetes. “Este ano não há copos descartáveis. São copos reutilizáveis e, quem participar, no final vai ter que usar esse copo, vamos evitar o plástico. Até as pulseiras gerais são em pano para evitarmos desperdícios”, sublinha Diogo Martins, da Indieror.

Os bilhetes diários já estão à venda por 4 euros. O passe geral tem um custo 10 euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.