A+ / A-

​Pais e diretores criticam novo calendário escolar. “Vai trazer mais dificuldades às famílias”

18 jun, 2019 - 15:38

Aulas arrancam entre 10 e 13 de setembro e os alunos terão três semanas de férias no Natal.
A+ / A-

Veja também:


O calendário escolar do próximo ano letivo vai trazer mais dificuldades às famílias e é desequilibrado, alertam pais e diretores escolares ouvidos pela Renascença.

As aulas arrancam entre 10 e 13 de setembro e os alunos terão três semanas de férias no Natal, datas que vão trazer problemas logísticos às famílias, lamenta Jorge Ascensão, da Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap).

“Vai trazer mais dificuldades às famílias e não vai trazer vantagens pedagógicas nem para a rentabilidade dos processos educativos nem dos resultados. Gostaríamos que houve mais equilíbrio, mais distribuição ao longo de todo o ano”, refere o dirigente da Confap.

No mesmo sentido, o presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), Filinto Lima, considera que este “não parece um calendário escolar equilibrado” e defende que, por exemplo, a pausa de três semanas no Natal é exagerada.

“Não me parece um calendário escolar equilibrado. Bem sabemos que estamos dependentes de um feriado móvel, que é a Páscoa. Isto dá força para aquelas escolas que no próximo ano letivo vão querer entrar no regime da semestralidade”, sublinha.

Foi publicado esta terça-feira, em Diário da República, o Calendário Escolar de 2019-2020 para o ensino público.

Para os alunos da escola pública, o próximo ano letivo começa entre os dias 10 e 13 de setembro. O primeiro período de aulas termina no dia 17 de dezembro, altura em que começam as três semanas de férias de Natal.

O segundo período começa a 6 de janeiro de 2020 e decorre até 27 de março, havendo uma interrupção letiva entre 24 e 26 de fevereiro, para as férias de Carnaval.

Por fim, o terceiro e último período começa a 14 de abril.

Como é habitual, o fim das aulas varia consoante a fase em que estão os alunos. Para os que frequentam os 9.º, 11.º e 12.º anos, as férias de verão começam a 4 de junho. Para os alunos dos 5.º, 6.º, 7.º, 8.º e 10.º anos, as aulas terminam cinco dias mais tarde, a 9 e, finalmente, para o pré-escolar e primeiro ciclo, terminam a 19 de junho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.