A+ / A-

Trancoso vende terrenos a preço de saldo para atrair investimento

14 jun, 2019 - 11:10 • Liliana Carona

São 15 lotes a dois euros/m2, disponíveis numa nova zona industrial.
A+ / A-

Numa tentativa de contornar a fuga das indústrias para o litoral e com vista a atrair mais investidores, o município de Trancoso, no distrito da Guarda, vai vender lotes de terreno a dois euros por metro quadrado.

“Era uma das lacunas que sentíamos. Muitos empresários perguntavam-nos o que tínhamos e não tínhamos um único lote de terreno para disponibilizar aos empresários”, conta à Renascença o autarca Amílcar Salvador.

Os lotes, num total de 15, vão ser disponibilizados numa nova zona industrial, já este verão.

“A Câmara Municipal adquiriu um terreno de cinco hectares, elaborou um projeto em 2016, com candidatura junto da CCDR/Centro. A obra foi adjudicada em novembro de 2018, por 840 mil euros, para 15 lotes de terreno e está praticamente concluída”, revela o presidente da Câmara de Trancoso.

Os lotes “estarão prontos dentro de dois meses”. Segundo o autarca socialista, trabalha-se agora na elaboração do regulamento para que as empresas se possam candidatar.

“O tipo de empresa, o volume de negócio e os postos de trabalho” são requisitos a definir.

“Há lotes de três mil metros quadrados por um preço irrisório. Uma empresa que queira pode até fazer uma proposta para dois lotes de terreno”, sugere Amílcar Salvador, sublinhando que “o preço é para atrair investimento”.

“Acreditamos nas potencialidades do interior e felizmente já há empresários a demonstrar essa intenção”, destaca.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.