A+ / A-

Hospital de Viseu. Ministra chama autarca e administração para reunião

14 jun, 2019 - 10:14 • Redação

Serviço de oncologia terá atingido “o ponto de rutura”, segundo a Ordem dos Médicos e sindicatos do setor. Estão em causa o tratamento e as consultas.
A+ / A-

A ministra da Saúde chamou o presidente da Câmara de Viseu e a administração do Centro Hospitalar Tondela-Viseu para uma reunião, esta sexta-feira, com vista a analisar a situação da oncologia.

O encontro surge depois de vários alertas da parte de sindicatos e da Ordem dos Médicos.

A reunião deverá começar ao meio-dia, 00 no Ministério da Saúde, em Lisboa, segundo fonte do gabinete de Marta Temido à Renascença.

À mesma mesa vão sentar-se a ministra da Saúde, o presidente da Câmara Municipal de Viseu, o presidente do Centro Hospitalar Tondela-Viseu e a presidente da Administração Regional de Saúde do Centro.

Na terça-feira, sindicatos médicos e a Ordem dos Médicos avisaram que o serviço de oncologia do Centro Hospitalar Tondela – Viseu (CHTV) está em rutura e a cirurgia oncológica naquela unidade também está em risco.

Segundo os Sindicatos dos Médicos da Zona Centro, Independente dos Médicos e a secção regional do Centro da Ordem dos Médicos, a situação atingiu "o ponto de rutura e que os colegas oncologistas assumem a incapacidade de garantir a consulta e tratamentos de quimioterapia para novos doentes", afirmam num comunicado conjunto.

Os profissionais consideram que esta situação já era "previsível desde há vários meses” e “levou a que, nas últimas semanas, os doentes com necessidade de iniciar quimioterapia estejam em suspenso à espera de uma solução".

Os médicos sublinham ainda que a quimioterapia "tem uma janela limite de eficácia", destacando que "a consulta de decisão multidisciplinar e uma terapêutica integrada dentro da mesma instituição são pressupostos de qualidade" na abordagem do doente oncológico.

Da parte da Câmara Municipal, o presidente exige ao Governo uma "resposta urgente", enquanto o Centro Hospitalar anunciou que os doentes oncológicos da região de Viseu vão passar a receber tratamento no IPO de Coimbra e que, em julho, será contratado um médico em regime de prestação de serviços.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.