A+ / A-

Marcelo na Costa do Marfim. Presidente fala em "período histórico" e sugere delegação marfinense na Web Summit

13 jun, 2019 - 23:56 • Lusa

Marcelo Rebelo de Sousa destacou o acordo bilateral "muito importante" sobre "a promoção e a proteção recíproca de investimentos" assinado esta quinta-feira.
A+ / A-

O Presidente da República disse esta quinta-feira que Portugal e a Costa do Marfim vivem "um período histórico" de estreitamento de relações e sugeriu que uma delegação marfinense participe na próxima edição da Web Summit.

"Temos a sensação de viver um período histórico, não é apenas um instante, é um período", declarou Marcelo Rebelo de Sousa, no encerramento de um Fórum Económico Luso-Marfinense, num hotel de Abidjan, durante a sua visita de Estado à Costa do Marfim.

Na sua intervenção, feita em francês, na presença do vice-presidente da Costa do Marfim, Daniel Kablan Duncan, o chefe de Estado destacou o acordo bilateral "muito importante" sobre "a promoção e a proteção recíproca de investimentos" assinado esta quinta-feira numa cerimónia no na qualidade de membro do Conselho Consultivo da Mota-Engil, que neste país tem aqui o maior investimento português Palácio Presidencial em Abidjan, mais tarde do que o previsto.

"Connosco não há problemas insolúveis. O que parecia insolúvel às 12h00 estava decidido às 14h30. É notável. É uma nova fase de uma muito longa amizade", disse, considerando que "esta visita de Estado não seria o mesmo sem esse acordo".

Sobre o atual estado das relações comerciais, referiu que a evolução dos dois países em termos económicos "é favorável" e que isso "permitiu uma forte convergência".

Dirigindo-se aos empresários e autoridades da Costa do Marfim presentes neste fórum, sugeriu: "Precisam ir à nossa Web Summit, a nossa cimeira digital, com uma delegação costa-marfinense, em setembro próximo. Porque não, pensando na juventude?".

Neste fórum, assim como no anterior ponto de agenda desta visita de Estado, esteve o anterior presidente do CDS-PP e ex-vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

Portas, que é afastou da política para se dedicar à vida empresarial, está em Abidjan na qualidade de membro do Conselho Consultivo da Mota-Engil, que neste país tem aqui o maior investimento português.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.