A+ / A-
Ucrânia

Luís Castro quer continuar na rota dos troféus no Shakhtar

12 jun, 2019 - 18:13 • Redação

Treinador elogiou o percurso de Paulo Fonseca nas últimas três temporadas. "O objetivo é continuar a vencer títulos", disse.
A+ / A-

Luís Castro quer continuar com o legado de títulos e conquistas, deixado por Paulo Fonseca nos últimos três anos. Na sua primeira entrevista como treinador do Shakhtar Donetsk, em declarações aos meios oficiais do clube, o técnico português elogia o trabalho de Paulo Fonseca no clube, que se sagrou tricampeão.

"O objetivo é continuar a vencer títulos. Queremos isso já no próximo jogo oficial, na Supertaça contra o Dínamo. Vamos tentar vencer o troféu e continuar nessa rota durante a época toda. Neste clube, a mentalidade é de vitórias, e queremos continuar nesse espírito. O Paulo fez um bom trabalho aqui, e estou muito feliz pela oportunidade", começou por dizer.

O técnico de 57 anos desvinculou-se do Vitória de Guimarães, onde alcançou o quinto lugar na última época, e assinou um contrato válido por duas temporadas. Luís Castro quer um Shakthar a jogar à sua imagem.

"Quero a equipa a jogar bom futebol, ofensivo e com várias oportunidades de golo. Precisamos de ser seguros na defesa, mas sempre à procura do golo", disse.

Luís Castro começou a carreira como treinador no Águeda, tendo passado, mais tarde, por Mealhada, Estarreja, Sanjoanense e Penafiel. Entre 2006 e 2013, foi coordenador de formação do FC Porto, tendo passado, na época 2013/14, para a equipa B. Nessa temporada, foi treinador interino dos dragões, antes de regressar à equipa secundária.

A meio de 2016/17, Luís Castro rumou ao Rio Ave, tendo levado a equipa vilacondense ao sétimo lugar do campeonato, antes de seguir para o Desportivo de Chaves, na época seguinte, que conduziu à sexta posição.

O bom trabalho no Chaves valeu a Luís Castro a mudança para o Vitória de Guimarães, com que obteve o quinto lugar do campeonato. Teve a oportunidade de sair a meio da época, para o Reading, da II Liga inglesa, mas preferiu terminar a época no Berço. Agora, é o escolhido para assumir o comando do Shakhtar, uma equipa com presença assídua na Liga dos Campeões e que, com Paulo Fonseca, foi tricampeã ucraniana.

A herança que Fonseca deixa ao compatriota Luís Castro é de vulto: sete títulos em três temporadas. Além dos três campeonatos, o agora treinador da Roma conquistou três Taças da Ucrânia e uma Supertaça.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.