A+ / A-

Ensino Superior. Cursos “relevantes” deverão ter mais vagas

12 jun, 2019 - 10:38 • Marta Grosso , Pedro Filipe Silva

Proposta do grupo de trabalho criado pelo Governo pretende que cada instituição dê prioridade às áreas com “maior capacidade de atração” e que estejam relacionadas “com as exigências nacionais”.
A+ / A-

“Limitar os cursos em que os candidatos são talentosos e têm notas relevantes” não faz sentido, afirma o presidente da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior.

Em declarações à Renascença nesta quarta-feira, João Guerreiro defende que o sistema público de ensino deve aproveitar “os talentos que vêm do ensino secundário”.

“Devem ser acarinhados e acolhidos nas instituições do ensino superior”, sublinha.

É por isso que o grupo de trabalho criado pelo Governo para preparar as novas regras de acesso ao ensino superior sugere o aumento do número de vagas nos cursos com médias mais altas – são os chamados “cursos com ‘índice de excelência superior a 100’, isto é, aqueles em que todos os candidatos em 2018 entraram com média de 17 ou superior”.

O aumento de vagas nestes cursos deve ser transversal a todo o país, incluindo, portanto, o interior, onde as instituições “devem encontrar áreas temáticas, de especialização, de excelência”.

“A ideia é que nessas áreas seja possível aumentar o número de vagas e captar mais jovens”, refere João Guerreiro.

No litoral, o objetivo é proceder a uma “recomposição do número de vagas, de forma a privilegiar os cursos que têm uma capacidade de atração maior e, sobretudo, aqueles que se inserem em prioridades relacionadas com as exigências nacionais e o desenvolvimento nacional”.

Vão, assim, manter-se os cortes nas vagas nos cursos menos procurados em Lisboa e Porto e também em universidades do litoral.

As propostas da Comissão Nacional de Acesso ao Ensino Superior já estão refletidas na proposta de despacho do Governo e vai ser agora analisada pelos reitores e presidentes dos politécnicos.

Ao que a Renascença apurou, o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos deverá reunir-se esta quarta-feira para analisar estas medidas.

O concurso de acesso ao ensino superior começa a 17 de julho.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.