A+ / A-
FCP

FC Porto recorre da condenação no caso dos e-mails

07 jun, 2019 - 11:53 • Redação

Os portistas estão inconformados com a sentença de pagamento de cerca de dois milhões de euros. Principal argumento tem a ver com o facto de todas as informações reveladas terem sido reconhecidas como verdadeiras.
A+ / A-

O FC Porto anuncia recurso da decisão do Tribunal Judicial da Comarca do Porto, que condenou clube, SAD, diretor de comunicação e Porto Media ao pagamento de uma indemnização a rondar os dois milhões de euros ao Benfica, no âmbito do caso dos e-mails.

Em comunicado, o FC Porto diz que "não se conforma com esta decisão que penaliza a divulgação de informação que o próprio tribunal reconheceu como verdadeira"". Este é o argumento principal dos dragões, a veracidade das informações divulgadas por Francisco J. Marques, no Porto Canal.

Na comunicação à imprensa, em que resumiu a sentença do caso, o juiz presidente do Tribunal Judicial da Comarca do Porto não fez qualquer referência à validade do conteúdo divulgado pelo diretor de comunicação do FC Porto.

O recurso segue para o Tribunal da Relação do Porto, com o clube a reiterar que "todas as divulgações efetuadas no Porto Canal foram sempre realizadas ao abrigo do direito à informação e da salvaguarda da verdade desportiva".

O Benfica irá reagir à sentença do tribunal, às 20h30, por Luís Filipe Vieira.


guialiga19_20_banner
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Anonimo
    08 jun, 2019 Porto 01:21
    Os dirigentes da SAD do FC Porto que tenham vergonha na cara e pode ser que venham pagar ainda mais do que está estipulado