A+ / A-
José Couceiro

Federação faz balanço positivo da Liga Revelação. "É um espaço decisivo no crescimento dos jogadores"

03 jun, 2019 - 12:20 • Redação

Num painel sobre a formação na Conferência Bola Branca, José Couceiro, diretor técnico da Federação Portuguesa de Futebol, antecipa alterações no campeonato nacional de juniores.
A+ / A-

José Couceiro, diretor técnico nacional da Federação Portuguesa de Futebol, faz um balanço positivo da primeira temporada de Liga Revelação, à margem de um painel sobre a formação na primeira Conferência Bola Branca. Couceiro destaca a importância da prova no salto dos jovens dos escalões de formação para o futebol profissional.

"É um balanço positivo, apesar de falarmos de uma prova com um ano de existência. É preciso continuar a perceber a sua evolução. Na próxima época serão 16 equipas, é o único campeonato fechado em Portugal, desenrola-se por convite. O intervalo entre os 17 e 18 anos e os 22 e 23 é muito grande e é preciso ter oferta para potenciar estes jovens. É um espaço decisivo no crescimento dos jogadores e não vamos abdicar dele", começou por dizer.

Apesar dos elogios, Couceiro alerta que a prova alterou o campeonato nacional de juniores, que poderá ser reformulado no futuro.

"A Liga Revelação tem influência nas provas a baixo. A idade da equipa sub-23 do Benfica, por exemplo, estava perto dos 19 anos. No futuro poderemos equilibrar isto e mudar o campeonato sub-19, e tornar um campeonato corrido e não uma fase regular e final", rematou.

O Desportivo das Aves venceu a primeira edição da Liga Revelação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.