A+ / A-

“Terço Sem Fronteiras” este sábado no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa

25 mai, 2019 - 10:02 • Ana Lisboa

É uma iniciativa conjunta da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre e do Presépio na Cidade em parceria com muitas outras entidades que se associaram ao evento.
A+ / A-

Mobilizar a comunidade para um momento de “oração pela paz, pela vida e pelos cristãos perseguidos” é o propósito desta iniciativa marcada para as 20h30 no Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Estas são questões que “nos parecem a nós que são muito importantes e temos cada vez mais de alertar a sociedade, alertar toda a comunidade cristã para a importância de rezarmos juntos por estas intenções tão importantes no momento em que vivemos”, admite a responsável pelo secretariado nacional da AIS.

Catarina Martins Bettencourt reconhece que “não esquecemos nunca os cristãos perseguidos. Os últimos relatórios que nós temos publicado apontam para o crescimento do número de cristãos perseguidos no mundo e, portanto, não podemos de forma alguma deixar de rezar por eles, porque muitos vivem situações de conflitos em países onde há guerra”.

Recorde-se, que “o Papa Francisco tem invocado a força da oração do Terço no combate ao mal e exortado a que se reze esta oração, particularmente neste mês dedicado a Maria, Mãe de Jesus e nossa Mãe”.

Quem não puder deslocar-se ao Mosteiro dos Jerónimos para rezar o terço com este objetivo, pode fazê-lo noutro local, na paróquia, em família, com amigos. O que interessa, sublinha esta responsável, “é que sejamos muitos a rezar por estas intenções”.


guialiga19_20_banner
Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.