A+ / A-
Efeméride

876 ou 840 anos, afinal que idade tem Portugal?

23 mai, 2019 - 15:22 • Filipe d'Avillez

Na história da independência de Portugal existem duas grandes datas. A primeira diz respeito ao reconhecimento por parte de Afonso VII, de Leão e Castela. A segunda, celebrada esta quinta-feira, é a do reconhecimento papal.
A+ / A-

Afinal de contas, quantos anos tem Portugal? A resposta depende da perspetiva.

No dia 5 de outubro de 1143 o Rei Afonso VII de Leão e Castela reconheceu oficialmente a independência do reino forjado à sua custa por D. Afonso Henriques. Desta data nasceu o ditado, que durante anos os alunos eram obrigados a memorizar: “1143, quem não conhece esta data não é bom português”.

Segundo esta contagem, Portugal está neste momento a caminho dos 876 anos.

A verdade, porém, é que aos olhos do mundo de então o mero acordo entre dois reis não tinha valor enquanto não fosse selado com reconhecimento papal. Depois de 1143 a emergente diplomacia portuguesa pôs-se no terreno para obter essa bênção, com D. Afonso Henriques a declarar-se vassalo do sucessor de Pedro. Entretanto, na faixa Atlântica da Península Ibérica procedia-se à reconquista, expulsando os mouros, sabendo que quanto mais esse projeto avançasse, maior o reino, menor a ameaça futura e mais provável seria o Papa ver o novo país como consolidado.

Foi no dia 23 de maio de 1179, há precisamente 840 anos, que chegou a tão aguardada bula papal, conhecida pelo nome “Manifestis Probatum” em que o Papa Alexandre III, eleito 20 anos antes, deu finalmente o seu assento ao Reino de Portugal.

O direito ao trono é dado a D. Afonso Henriques e aos seus sucessores, para a perpetuidade, e abrange não só o território já conquistado aos mouros, mas aquele que ainda o venha a ser.

A existência da bula sempre foi conhecida, mas com a tecnologia moderna ela pode ser agora observada, a partir de qualquer dispositivo com ligação à internet, nos arquivos digitalizados da Torre do Tombo.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 23 mai, 2019 16:33
    Então e o 24 de Junho de 1128? Data da Batalha de S. Mamede, travada em Guimarães, em que D. Afonso Henriques derrotou os espanhóis apoiantes da sua própria Mãe? Não foi esse o verdadeiro momento da criação da nacionalidade portuguesa?