A+ / A-

Wendel detido por conduzir sem carta de condução

22 mai, 2019 - 15:22 • Redação

Médio do Sporting foi constituído arguido e ficou com termo de identidade e residência, a três dias da final da Taça de Portugal.
A+ / A-

Wendel, médio do Sporting, foi detido, esta quarta-feira, pela GNR, por conduzir sem carta de condução, apurou a Renascença. O jogador brasileiro foi parado numa fiscalização de rotina da polícia, quando viajava acompanhado pela família, a poucos metros da sua residência, em Alcochete.

Depois de prestar declarações no posto da GNR, acompanhado por um advogado e pelo agente, o médio leonino regressou a casa. Foi constituído arguido e ficou com termo de identidade e residência. Terá de se apresentar no tribunal do Montijo, na quinta-feira, às 14h00, para ser presente a um juiz.

Este não é o primeiro caso de Wendel fora dos relvados. Esta temporada, foi castigado pelo clube por ter ido a Turim ver um jogo da Liga dos Campeões, sem autorização.

Fonte oficial do Sporting, contactada pela Renascença, referiu que o clube leonino não irá prestar qualquer declaração sobre o tema, que é referente à vida particular do jogador, em dia de folga do plantel.

Este incidente ocorre a três dias da final da Taça de Portugal, contra o FC Porto. O brasileiro, de 21 anos, assumiu-se, esta temporada, como titular nas opções de Marcel Keizer. No total, soma três golos em 32 jogos.

A final da Taça de Portugal está marcada para sábado, às 17h15, no Estádio Nacional. O Sporting-FC Porto terá relato em direto na Renascença e acompanhamento ao minuto em rr.sapo.pt.

[notícia atualizada às 18h37]


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.