A+ / A-

Fundação Berardo investigada pela justiça

19 mai, 2019 - 10:22 • Marina Pimentel, com Rui Barros

A fundação é uma Instituição Particular de Solidariedade Social - ou seja sem fins lucrativos. No entanto, fez investimentos de risco associados à compra de ações. Agora a Procuradoria Geral da República quer investigar.
A+ / A-

O Ministério Público está a recolher informação sobre a Fundação Berardo para verificar se há indícios que justifiquem a abertura de um inquérito judicial.

A informação é avançada este domingo pelo jornal “Correio da Manhã” e já foi confirmada à Renascença por fonte da Procuradoria Geral da República.

Em causa está o facto de a fundação, sendo uma Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) - e, portanto, sem fins lucrativos - ter feito investimentos de risco associados à compra de ações.

Esta investigação judicial é a consequência de o Tribunal do Funchal ter ordenado em Janeiro, a extração de uma certidão do processo que a Caixa Geral de Depósitos interpôs contra a Metalgest ,empresa que pertence a Joe Berardo.

Na sentença desse processo, o juiz deixou claro que mandou extrair uma certidão porque foi junto aos autos um contrato no qual consta que a Fundação Berardo terá adquirido ações que “vieram a revelar-se um negócios ruinoso”.

Sendo esta fundação uma IPSS, que não tem naturalmente fins lucrativos, “suscita-se a dúvida de que o seu objeto social possa ser compatível com investimentos de risco associados à aquisição de ações”, pode ler-se na sentença, citada pelo jornal “Correio da Manhã”.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Lopes
    19 mai, 2019 17:15
    Arthur Schopenhauer (1788-1860): «A riqueza influencia-nos como a água salgada. Quanto mais bebemos, mais sede temos». E Agostinho de Hipona (354-430): «um Estado que não se regesse segundo a justiça reduzir-se-ia a um grande bando de ladrões»…