A+ / A-
Europeias 2019

Campanha laranja pára em Barcelos

18 mai, 2019 - 20:02 • Paula Caeiro Varela

Paulo Rangel, adepto do Futebol Clube do Porto, foi a casa ver a bola.
A+ / A-

A campanha do PSD parou mesmo a tempo do candidato ir ver o último jogo do campeonato, em casa, com amigos, segundo a organização.

O Porto-Sporting, à mesma hora que o Benfica-Santa Clara, fez acelerar o passo na arruada de Barcelos, a última ação do dia, que durou apenas cerca de 30 minutos.

Hoje não há jantares, nem comícios com militantes, há vida para além da campanha e a bola é quem mais ordena.

Meia hora avenida da Liberdade abaixo, para distribuir canetas e manifestos, no caso dos candidatos sénior, ou os óculos de sol brancos da JSD, que ficam por conta da número dois da lista, Lídia Pereira, 27 anos, e presidente da juventude do PPE - partido popular europeu. É a JSD que tem feito a festa, e hoje não foi excepção. Todos os dias há musicas novas, mas o hit da campanha tem sido uma adaptação de um cântico da claque dos superdragões: “vamos parar com esta brincadeira, chora o Costa, chora o Marques e a família inteira”. Hoje, futebol à parte, houve uma variação: os megafones fizeram-se ouvir e as gargantas já enrouquecidas gritaram “vamos parar esta bandalheira, emprego pró pai, emprego prá filha, e prá família inteira “.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.