A+ / A-

Sondagem dá vitória ao PS nas eleições europeias

18 mai, 2019 - 09:12 • Redação

PS à frente, seguido de PSD e BE. A quase uma semana das eleições europeias, há nova sondagem a dar a vitória ao Partido Socialista nas Europeias 2019.
A+ / A-

Se as eleições fossem hoje, o Partido Socialista era aquele que elegia mais eurodeputados. É esta a principal conclusão dos números da sondagem SIC/Expresso, em parceria com o ISCTE e o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, divulgada este sábado.

De acordo com com os números desta sondagem, divulgada a quase uma semana das eleições europeias, a lista encabeçada por Pedro Marques será a mais votada, com 36% das intenções de voto, seguida da lista do PSD, com 28% dos votos,

Bloco de Esquerda, CDS e CDU surgem quase empatados. A lista de Marisa Matias recolhe, segunda esta sondagem, 9% dos votos. Segue-se a CDU e o CDS, os dois com 8%.

O PAN, que apresenta Francisco Guerreiro como cabeça de lista, consegue, segundo esta sondagem, captar 2% dos votos. São 5% os inquiridos que admitem votar noutros partidos e 4% em branco e nulo.

A margem de erro desta sondagem é de cerca de 3,5% com um nível de confiança de 95%.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Lopes
    18 mai, 2019 20:26
    Quem "trabalha" as sondagens?
  • Laurentino
    18 mai, 2019 lisboa 14:45
    Avaliando a ação deste governo desde 2015 diria que as sondagens não traduzem a realidade.Desde o celebre imposto Mortágua até á ingerência nas contas bancárias,novo imi etc diria que que a surpresa vai ser total.Há 30% da população atingida negativamente e não será credível que não exerçam voto de protesto.A racionalizar este conceito é o envolvimento precoce do primeiro ministro COSTA a intervir de todas as formas possíveis nas eleiçpoes.Os partidos têm com certeza outras sondagens mais reais.
  • Cidadao
    18 mai, 2019 Lisboa 11:55
    Ainda vestígios do Circo armado na AR, com o tempo de serviço dos professores, coisa que nunca esteve em cima da mesa, aquilo foi só para ganhar votos. Quem vai ganhar mesmo é a Abstenção, que se fosse partido político, conquistaria sistematicamente Maiorias Absolutas. Isto diz muito do que significam estas eleições, e da estima das pessoas por tudo o que é político a apelar ao voto.