A+ / A-

Futebol feminino. Valadares Gaia espera criar dificuldades ao Benfica

17 mai, 2019 - 22:00 • Lusa

A final da Taça de Portugal disputa-se este sábado no Jamor.
A+ / A-

A treinadora do Valadares Gaia, Mara Vieira, acredita numa surpresa e espera "criar algumas dificuldades" ao Benfica, em antevisão à final de sábado da Taça de Portugal em futebol feminino.

"Podemos surpreender, teremos sempre hipóteses. Vamos ter uma atitude muito competitiva, nunca vamos desistir do jogo e tentaremos que a nossa forma de jogar saia naturalmente. Esperamos criar algumas dificuldades", disse.

Mara Vieira analisou o adversário da final e pediu consistência defensiva às suas jogadoras para poder discutir o resultado diante do Benfica.

"Temos de saber defender bastante bem. A segunda divisão não é a divisão mais adequada para um plantel como o Benfica. É uma equipa muito habituada a ter bola, faz muitos golos e está sempre muito confiante. O processo ofensivo do Benfica está sempre muito desenvolvido, mas a parte defensiva nem tanto", considerou.

A técnica, de 37 anos, espera que o jogo "seja um bom espetáculo" e mostrou satisfação pelo desenvolvimento que o futebol feminino está a ter nos últimos anos.

"Para o futebol feminino, esta competição é uma oportunidade para os clubes mais pequenos poderem chegar a uma grande final. Espero que seja um bom espetáculo para quem assiste na televisão ou venha ao Jamor. Se houver golos, melhor. O futebol feminino sairá a ganhar, ainda está em fase de crescimento", afirmou.

A guarda-redes do Valadares Gaia, Neide Simões, atirou o favoritismo para o lado do Benfica, mas acredita que a equipa gaiense pode discutir o jogo até ao fim.

"O favoritismo está do lado do Benfica, elas é que são profissionais e têm esse dever de ganhar. Começa 0-0, somos 11 contra 11 e as probabilidades são iguais. Sabemos as nossas limitações, mas também temos pontos fortes e vamos tentar usá-los para discutir o jogo até ao fim", expressou.

A internacional lusa confessou ainda que o plantel está calmo e falou da evolução do futebol feminino e das poucas possibilidades que as equipas não profissionais têm de chegar a uma final da prova.

"Estamos calmas. A ansiedade vai passando a cada dia que passa. Algumas jogadoras nunca estiveram numa final, espero que não seja a última, mas sabemos que com a evolução do futebol feminino isso pode acontecer. Há cada vez mais equipas profissionais e nós não somos, o que nos leva a ter menos possibilidades", confessou.

O Valadares Gaia disputa a final da Taça de Portugal em futebol feminino no sábado, diante do Benfica, em encontro que se inicia às 15h00, no Estádio Nacional, em Oeiras.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.