A+ / A-

APAF “condena vandalização” da casa do árbitro Jorge Sousa

17 mai, 2019 - 20:04 • Redação

No muro da habitação estava escrita a frase "Benfica ou morte". Árbitro vai estar no Benfica – Santa Clara.
A+ / A-

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) “condena a vandalização” da casa do árbitro Jorge Sousa e “qualquer tipo de ameaças ou tentativas de pressão”.

A APAF garante que o árbitro “se mantém completamente focado e preparado para o jogo de amanhã [Benfica – Santa Clara]”.

A associação de árbitros considera que esta situação vem demonstrar que “a divulgação pública das equipas de arbitragem não deverá ser o caminho a seguir enquanto a mudança de cultura desportiva não seja uma realidade”.

Segundo a APAF, situações destas são “o reflexo do ambiente que se foi criando e alimentando no futebol português”.

A casa do árbitro designado para o Benfica-Santa Clara, da 34.ª e última jornada do campeonato, foi vandalizada, esta sexta-feira. Jorge Sousa apresentou queixa nas autoridades, confirmou à Lusa fonte do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol.

A mesma fonte explicou que o árbitro da associação do Porto apresentou de imediato queixa na GNR da sua área de residência, em Lordelo. Segundo o "Record", no muro da casa estava escrito "Benfica ou morte".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.