A+ / A-

Papa remove bispo brasileiro suspeito de encobrimento de abusos e de extorsão

17 mai, 2019 - 13:47 • Filipe d'Avillez

O bispo Vilson Dias de Oliveira, de apenas 60 anos, terá exigido 11 mil euros a uma paróquia para comprar um imóvel, e 900 a um padre para construir um poço na sua casa de férias.
A+ / A-

O Papa Francisco aceitou esta sexta-feira a renúncia de um bispo brasileiro que está a ser investigado por uma série de crimes, incluindo o encobrimento de abusos sexuais praticados por um padre da sua diocese.

D. Vilson Dias de Oliveira tem apenas 60 anos, e estava à frente da diocese de Limeiras, no Estado de São Paulo, há pouco mais de 11 anos.

Segundo o site da Globo, o bispo está a ser investigado por três crimes diferentes. Um é o encobrimento de quatro casos de abuso sexual praticados pelo padre Leandro Ricardo, que foi entretanto suspenso das suas funções de pároco.

Mas D. Vilson é também suspeito de extorsão e de enriquecimento ilícito. Numa situação, segundo a Globo, o bispo terá exigido um “donativo” de mais de 11 mil euros ao conselho consultivo de uma paróquia. Um dos membros do conselho testemunhou que lhe foi dado a entender que o dinheiro seria para uso particular, nomeadamente para a compra de um imóvel. O conselho recusou o donativo.

Noutra situação, as autoridades apuraram que o bispo pediu a um padre a contribuição de perto de 900 euros que seriam para construir um poço na sua casa de férias.

O bispo nega todas as acusações de é alvo. Confirma que tem propriedades no valor de mais de 200 mil euros, mas diz que foram adquiridos com dinheiro de família e do salário que recebe enquanto bispo. Disse ainda que o donativo de 900 euros que pediu era por estar com dificuldades financeiras e que a denúncia sobre o alegado pedido de 11 mil euros à paróquia se deve à vingança do sacerdote da mesma, que queria nomear o seu próprio sucessor, contra a vontade do bispo.

Para além das investigações em curso na polícia brasileira, o Vaticano também está a levar a cabo as suas próprias indagações. Certo é que a partir desta sexta-feira D. Vilson deixou de ser bispo de Limeiras, tendo sido nomeado como administrador apostólico o arcebispo da Aparecida, D. Orlando Brandes.

O Papa Francisco tem sido muito firme na condenação tanto da prática de abusos sexuais por parte do clero como do seu encobrimento por parte de bispos e recentemente emendou a lei da Igreja para ajudar a lidar com casos que envolvam bispos.

Mas Francisco também é muito crítico de bispos e padres que se deixam envolver em escândalos financeiros, dizendo que a corrupção, mais que um pecado, é uma doença da alma. Em 2018 um outro bispo foi detido por desviar fundos da Igreja, em conluio com vários padres da diocese.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.