A+ / A-
Eleições Europeias

Marisa Matias desafia PS a recuar no recuo sobre Lei de Bases da Saúde

16 mai, 2019 - 17:40 • Susana Madureira Martins

Cabeça de lista do Bloco às europeias esteve esta quinta-feira em Coimbra, onde visitou a unidade de saúde familiar da qual foi utente durante vários anos. Aí, apelou aos socialistas para mudarem (de novo) de posição.
A+ / A-

Acompanhada pelo líder parlamentar do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares, pelo deputado coordenador da saúde, Moisés Ferreira e pelo vice-presidente do Parlamento, José Manuel Pureza, a cabeça de lista do Bloco de Esquerda às europeias visitou esta quinta-feira a unidade de saúde familiar de Cruz de Celas, em Coimbra, para demonstrar o que vai mal no Serviço Nacional de Saúde e fazer um derradeiro apelo ao PS.

Marisa Matias foi guiada pela médica coordenadora desta unidade de saúde familiar que, "desde 2013", começou a demonstrar várias debilidades e sem conseguir dar resposta a todos os utentes. Fátima Branco não quer que se construa um novo edifício, quer é uma "remodelação" deste, que segundo a profissional de saúde não oferece condições de atendimento.

A eurodeputada, candidata a um novo mandato, é conhecida em Cruz de Celas, de tal maneira que foi mesmo impedida pela médica coordenadora de "dar beijinhos a toda a gente" por onde passasse.

Cerca de uma hora depois, Marisa Matias explicava aos jornalistas ao que vinha. Anda "preocupada" com o Serviço Nacional de Saúde (SNS) e com o recuo do PS sobre a Lei de Bases da Saúde. A eurodeputada bloquista aproveitou, por isso, a oportunidade para desafiar o PS a recuar de novo e voltar à proposta inicial sobre as Parcerias Público Privadas (PPP).

"Estamos a tempo de o Partido Socialista deixar o recuo e voltar-se para o que têm sido, aliás, as reivindicações dos militantes socialistas. Estamos na discussão, estamos a tempo, ainda há negociações a decorrer e isso é que é importante."

Há algumas semanas, o líder parlamentar do PS, Carlos César, disse que acredita num acordo com a esquerda para fechar a Lei de Bases da Saúde, mas não esclareceu se com o Bloco, se com o PCP. Ora, para Marisa Matias tanto faz com que esquerda é que os socialistas se vão entender.

"O Bloco de Esquerda bate-se por um SNS que respeite aquilo que foi a sua base fundacional, seja universal, que seja um SNS de qualidade que não permita promiscuidades com os interesses financeiros e com os interesses privados... Qualquer proposta de um SNS com estas características é uma proposta do Bloco de Esquerda e que serve à sociedade e a toda a gente."

Marisa Matias também se deslocou depois à Associação de Gatos Urbanos, em pleno centro de Coimbra, onde foi questionada sobre se, com esta visita, pretendia "dar uma mãozinha ao PAN", o partido com deputado único à Assembleia da República que se tem dedicado às causas dos animais.

A esta pergunta, Marisa Matias respondeu a rir, salientando que o Bloco de Esquerda "teve um trabalho muito intenso a dar uma mãozinha aos animais durante este mandato", destacando que no Parlamento Europeu, o grupo a que pertence "integrou todas as reivindicações sobre os direitos dos animais, que é um valor que deve estar sempre na agenda", lembrando trabalho feito sobre "transporte dos animais vivos".

O dia da eurodeputada em Coimbra termina esta noite com um comício, onde estará presente a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, bem como de Maria Eugénia Palop, cabeça de lista ao Parlamento Europeu pelo partido espanhol Podemos.


legislativas 2019 promosite
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.