A+ / A-
Europeias 2019

André Ventura falta a debate na RTP para comentar futebol na CMTV

14 mai, 2019 - 00:02 • Redação

Segundo a Comissão Nacional de Eleições, os órgãos de comunicação social que integrem candidatos como colaboradores regulares “devem suspender essa participação durante o período da campanha eleitoral e até ao encerramento da votação”.
A+ / A-

O cabeça-de-lista da coligação “Basta”, André Ventura, optou por faltar esta segunda-feira ao debate eleitoral na RTP que reuniu os representantes dos partidos mais pequenos que se apresentam às eleições europeias. Contudo, e à mesma hora, o professor universitário marcaria presença no programa desportivo “Pé em Riste”, da CMTV, onde Ventura é comentador residente.

A diretora de informação da RTP, Maria Flor Pedroso, afirmou, no começo da emissão, apenas ter sido informada da ausência da coligação “Basta” (que não se fez representar por nenhum outro membro) durante esta segunda-feira. De acordo com Maria Flor Pedroso, que também moderaria do debate, “André Ventura preferiu manter o seu comentário desportivo noutro canal”.

Ventura, líder do partido de extrema-direita “Chega”, apresenta-se às eleições europeias como cabeça-de-lista da coligação “Basta”, que integra igualmente o Partido Popular Monárquico (PPM), o Partido Cidadania e Democracia Cristã (PPV/CDC) e o movimento Democracia 21.

De acordo com as regras da Comissão Nacional de Eleições, os órgãos de comunicação social que integrem candidatos como colaboradores regulares, em espaço de opinião, na qualidade de comentadores, analistas, colunistas ou através de outra forma de colaboração equivalente, “devem suspender essa participação e colaboração durante o período da campanha eleitoral e até ao encerramento da votação”.

As críticas à ausência de André Ventura sucederam-se nas últimas horas nas redes sociais. O jornalista e comentador político Daniel Oliveira escreveu mesmo no Twitter que através da escolha do cabeça-de-lista do “Basta” se fica a saber “a importância que daria ao seu cargo [deputado europeu] se alguma vez fosse eleito”.

A Renascença tentou obter uma reação da coligação “Basta”, mas tal não foi possível até ao momento.

De referir também que, além da cadeira vazia deixada por André Ventura, também Marinho e Pinto, candidato do Partido Democrático Republicano (PDR), optou por não estar presente no debate, segundo Maria Flor Pedroso, por “discordar dos critérios editoriais da RTP”, defendendo, Marinho e Pinto, que deveria ser convidado para o debate com os partidos com membros eleitos no Parlamento Europeu que acontece (com os candidatos do PS, PSD, CDU, CDS e BE) na próxima segunda-feira.

Presentes esta segunda-feira na RTP estiveram Paulo Sande (Aliança), Rui Tavares (Livre), Vasco Santos (MAS), João Patrocínio (PNR), Ricardo Arroja (Iniciativa Liberal), Fernando Loureiro (PURP), Paulo Morais (Nós Cidadãos), Francisco Guerreiro (PAN), Luís Júdice (PCTP) e Gonçalo Madaleno (PTP).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • JORGE DIAS
    14 mai, 2019 povoa santa iria 09:40
    Aqui está a prova que futebol é mais importante que politica. DUVIDAS? Claro que o candidato vai arranjar mil uma desculpas...mas...