A+ / A-

Escorrega urbano gigante encerrado depois de provocar vários feridos

13 mai, 2019 - 07:40 • Redação

Estrutura com 38 metros e uma inclinação entre 32 e 34 graus foi encerrada um dia depois da inauguração.
A+ / A-

Foi anunciado como o maior escorrega urbano da Europa. Tinha 38 metros de comprimento e uma inclinação entre 32 e 34 graus. Custou 28 mil euros e foi construído numa zona verde chamada Parque de Los Niños em Estepona, uma cidade da província de Málaga, em Espanha.

O escorrega era uma das promessas eleitorais do atual presidente da Câmara e tinha como objetivo facilitar o trajeto dos habitantes entre duas ruas, já que a população costumava atalhar caminho através de um descampado muito inclinado.

Além de um “novo meio de transporte urbano”, o autarca esperava que o escorrega se transformasse numa “atração turística”.

Contudo, o sucesso não foi o esperado. Nas primeiras horas de utilização, vários habitantes sofreram lesões causadas pelo formato da rampa. Queimaduras e feridas provocadas pela inclinação da estrutura e pelo aço inoxidável foram as principais causas.

As queixas - especialmente acompanhadas de fotografias e vídeos - tiveram eco nas redes sociais e, perante a polémica, o escorrega foi encerrado um dia depois da inauguração para reavaliação das condições de segurança.

A autarquia pediu uma vistoria ao equipamento, mas garante que estavam reunias as condições de segurança e recorda que estavam afixadas as regras de utilização do escorrega: as pessoas devem descer sentadas (e não deitadas), com os braços do lado de dentro e não ao mesmo tempo que outros utilizadores. Ainda de acordo com a autarquia, mais de mil pessoas utilizaram o escorrega sem incidentes.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.