A+ / A-
Escócia

Celtic de luto pela morte do icónico capitão Billy McNeil

23 abr, 2019 - 10:53 • Redação

Para além dos 22 títulos internos, McNeil ergueu a Taça dos Campeões Europeus, em 1967, conquistada em Oeiras, no Estádio Nacional. Em 2015, o clube inaugurou uma estátua em sua memória no Celtic Park.
A+ / A-

Billy McNeil, antigo jogador do Celtic de Glasgow, faleceu esta terça-feira, anunciou o clube escocês. McNeil foi o capitão do Celtic na vitória da Taça dos Campeões Europeus, conquistada em Portugal, no Estádio Nacional do Jamor, em 1967.

"A família do Celtic está de luto pela morte de Billy McNeill, o maior capitão de sempre do clube e um dos melhores homens que jogou e treinou no clube, que nos deixou aos 79 anos. A família do futebol também estará de luto, pela perda deste grande homem", lê-se na nota oficial do clube

Billy McNeil cumpriu toda a carreira no Celtic, no qual alinhou durante 18 temporadas, entre 1957 e 1975, contando 790 jogos e 34 golos, marcando a geração dos "Lisbon Lions". No total, o defesa conquistou nove campeonatos, sete Taças e seis Taças da Liga, mas teve como principal título o de campeão europeu, com o triunfo na final disputada no Estádio Nacional, em Oeiras, onde venceram o Inter Milão, por 2-1, em 25 de maio de 1967.

Depois de pendurar as botas, McNeil treinou o clube durante nove temporadas, em dois períodos distintos, entre 1978 e 1982, e entre 1987 e 1991. Para além dos "hoops", McNeil treinou também o Aberdeen, Manchester City, Aston Villa e Hibernian, onde terminou a carreira, em 1998. Em 2009, tornou-se embaixador do Celtic, e conta com uma estátua junto ao estádio do clube, inaugurada em 2015.

"Tive a sorte de servir o clube como jogador, capitão e treinador e aproveitei todas as experiências que tive no Celtic Park, adorei tudo", reconheceu Billy McNeill, numa dessas homenagens.

A pequena homenagem do Celtic a Billy McNeil:

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.